Vou deixar claro logo: GOSTEI PRA CARAMBA!

É verdade que eu sempre adorei o Quarteto Fantástico (ou os Quatro Fantásticos, como também já foram chamados). Mas mesmo assim, considero um ótimo filme, diversão para toda a família. Para quem é fã então nem se fala.

Eu li algumas críticas que dizem que ambos os filmes do Quarteto são infantilizados. Eu discordo. Acontece que nem todo herói é atormentado como o Batman ou tem os problemas do Homem-Aranha. As histórias deles sempre foram mais leves, mais voltadas para aventura do que para drama ou angústia.

Não que eles não enfrentem seus problemas, especialmente o Coisa, mas essa nunca foi a tônica desse grupo. Aliás, como primeiro grupo de super-heróis da Marvel, e o segundo a existir depois da Liga da Justica, da DC, eles apresentam diversas peculiaridades: Não usam capas ou máscaras. Eles não têm identidade secreta. São ricos, famosos, inteligentes e admirados pela maioria da população (ok, e detestados por muitos também. Toda unanimidade é burra, afinal).

São uma família de verdade. Os uniformes são identicos, mostrando que ninguém é mais importante que o outro, eles se completam.Essa, aliás, é uma das mensagens fortes do Quarteto, que está presente nos quadrinhos, nos desenhos e nos filmes.
Eu gosto quando eles são obrigados a improvisar, pois algo dá errado no plano ou um vilão sabe como combatê-los individualmente. Agindo em grupo eles conseguem superar tudo.

Alguns destaque no filme:

  • O Surfista Prateado. Eu nunca dei muita bola pra ele, mas ele tá bem legal no filme, como diriam os americanos, ele está COOL! Além de super-poderoso, eu não sabia que ele era tão poderoso assim!
  • O Fanstasticarro aparece.
  • A Mulher-Invisivel menciona um poder dela que eu nunca tinha imaginado, mas que a torna ultra-poderosa. Sorte que ela não é vilã.
  • O filme tem cenas passadas em diversos países do globo, dos EUA à Alemanha, Inglaterra, Egito, China, entre outros.
Postado por Tags: , Categorias: TV & Cinema
224

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Ninguém comentou ainda, seja o primeiro.

  1. Antonio Carneiro disse:

    Exato, o filme se propõe a ser leve. Esta é a idéia dele, e não acho que seja um filme menor só por caus disso.
    Quanto ao Personagem Especialmente Convidado, é uma polêmica. A aparência original dele é ridícula, não poderiam usar… acho que eles ficaram sem saber o que fazer e aí saíram pela tangente. Pode ser que ele seja como a gente imagina e estava apensas “oculto ou disfarçado” ou pode ser que seja só aquilo mesmo.

  2. César [do blog Fronteiras no Tempo] disse:

    Eu também vi o Filme do Quarteto, mas cá entre nós você não sentiu falta de uma aparição mais direta de um certo personagem muito poderoso em uma das seqüências finais do filme, pois acabei ficando meio brochado com essa ausência, apesar de ter achado o filme a cara do Quarteto também, leve e bom para a seção da tarde (e não é nehum tipo de ofença nisso, gostei do filme tb.).

  3. Alberto Carneiro disse:

    Oi, Alberto aqui parabéns pelo blog, visite o meu e bota um atalho do meu blog ai no seu !!!
    http://albertocarneiro.wordpress.com/

Deixe uma resposta