ImageShack

O Japão não é só anime, manga e bugigangas de alta tecnologia. O lado histórico da terra do sol nascente é fantástico. E um belo exemplo disso é o Castelo Himeji, tombado como patrimônio histórico e cultural da Unesco. Este é o exemplo mais bonito e bem preservado da arquitetura medieval japonesa. A fortaleza inicial data de 1346, mas a aparência que vemos hoje foi fruto de uma obra do início do século XVII.

Essa fortaleza branca teve grande importância política e histórica, entretanto nunca precisou passar por uma batalha e provavelmente esse é um dos motivos pelo qual a construção permanece intacta. A cidade de Himeji (que fica a uma hora e meia de trem de Osaka) foi fortemente bombardeada pelos americanos durante a Segunda Guerra Mundial. As bombas lançadas pelos B29s não acertaram o castelo, felizmente.

Japan is not just anime, manga and high-tech gadgets. The History of the land of the Rising Sun is fantastic. A good example of this is the Castle Himeji, which is in the UNESCO list of World Cultural and Heritage Sites. This castle is not only very beautiful, but it’s the best preserved example of medieval castle architecture in all of Japan. The early fortress was built in 1346, but the castle as we see today is the result of a rebuilding that took place in the beginning of the 16th Century.
This with fortress had a great political and historical importance, but was never actually used in a battle and thus has remained in its present shape for over three hundred years. The city of Himeji (distant about an hour and a half from Osaka) was heavely bombed by the North-Americans during World War II. Fortunately, the bombs dropped by the B29s didn’t hit the castle.

Entre as curiosidades destaco o mapa do complexo, que entre torres, muros e fossos, tem uma praça onde os samurais cometiam Harakiri: é a Harakirimaru, localizada no canto inferior direito.
Among the curiosities, one highlight is the map of the complex: not only can you see the towers, walls and moats, but also the square where samurais committed Harakiri. The Harakirimaru is located on the lower right corner.

ImageShack

Também interessantes são as técnicas de construção usadas pra melhorar a defesa do castelo contra invasões. Obviamente ele foi feito estrategicamente no alto de uma colina. Fossos, muros e torres são defesas padrão. Mas me chamou a atenção armadilhas como locais pra soldados se esconderem e pegar os inimigos pela retaguarda e uma série de aberturas por onde flechas e rifles eram disparados.

Além destas engenhosas armadilhas, que você pode conferir neste video do site da Unesco, está o uso de vielas estreitas – que não deixam passar um grande número de tropas inimigas ao mesmo tempo – e cheias de ladeiras e curvas, como um labirinto que confunde o invasor não familiarizado com o caminho. Em outras palavras… as mesmas dificuldades que a polícia carioca enfrenta ao invadir uma favela!

The construction techniques used to improve the defense against invasions were also very interesting. Obviously, the castle was build strategically on top of a hill. Moats, walls and towers are standard defense. But what attracted my attention were the traps, like some hidden places where the defending soldiers could hide and attack the invaders from behind, and the Hazama, holes through which guns and arrows were fired.
Besides this crafty traps, that you can check it out on this video from UNESCO website, they had narrow and steep passageways – that don’t let a great number of soldiers pass at the same time – full of curves like a labyrinth, confusing an enemy not familiarized with the corridors and alleys.
This castle and the difficulties it imposes to invading troops reminded me at the same time of the White City from The Lord of The Rings and the favelas (shantytowns) from Rio de Janeiro.

ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack ImageShack

Fontes: Unesco, Columbia University, Himeji Tourist Information.
Imagens buscadas pelo Flikr e GoogleImages. Se você é autor de alguma delas e não deseja vê-las aqui, por favor contacte-nos.
Sources: Unesco, Columbia University, Himeji Tourist Information.
The images were captured from Flikr and GoogleImages. If you’re the author of any of them and don’t want to see them here, please contact us.
Postado por Tags: , , , , Categorias: Arte & Cultura
582

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta