Aparelhos portáteis são uma dádiva da tecnologia moderna. Celular, GPS, MP3 player e toda sorte de equipamentos que podemos carregar para todo lado revolucionaram a forma como vivemos, é um mundo bastante wireless.

Mas uma coisa não mudou ao longo das décadas … estes aparelhos precisam de uma fonte de energia que, normalmente, não dura muito tempo. Mesmo com baterias modernas um celular dificilmente passa de 2 ou 3 horas de autonomia em modo de conversação. Mesmo que ele fique em stand by, em poucos dias a carga da bateria é consumida.

Recentemente várias tecnologias portáteis para geração de energia têm sido desenvolvidas e prototipadas (mais adiante falo sobre elas), mas uma me chamou atenção suficiente para realizar meu primeiro post no BNE (Blog do News Errado).

Joelheira

GeradorNa semana passada cientistas dos EUA e Canadá apresentaram um protótipo funcional de uma “joelheira” que gera energia à partir da movimentação das pernas, um processo análogo ao utilizado em carros elétricos e híbridos chamado “Freio Regenerativo” que aproveita a energia da frenagem, que seria dissipada em forma de calor, transformando-a em eletricidade.

Esta joelheira gera a energia no processo de descida da perna quando nosso corpo estaria fazendo força para que ela não fique esticada muito rapidamente. Este esforço de frenagem é convertido em energia. Segundo os cientistas uma caminhada normal pode gerar 5W de potência (não foi dito a que intensidade de corrente) e que um minuto de caminhada seria o suficiente para fazer um celular comum funcionar por 30 minutos (imagino que não seja um smartphone e 30 minutos não sejam apenas de conversação).

O protótipo pesa apenas 1,6kg, mas como tudo que está em fase experimental deve ser reduzido muito em tamanho e peso, bem como ser capaz de produzir mais energia. A título de curiosidade uma caminhada forte produziu 13W e uma corrida chegou à marca de 54W, são números relativamente impressionantes para algo tão pequeno. Para se ter uma idéia, um notebook médio consome cerca de 40W.

Assista ao vídeo clicando na imagem abaixo:

Próteses

Quem deve tirar proveito em um primeiro momento são pessoas que usam próteses como pernas e braços mecânicos. Estas próteses modernas necessitam cada vem mais de baterias para o seu funcionamento, seja de circuitos de controle, interfaces neurais ou servo-motores. Se for possível acoplar um sistema regenerativo às baterias das próteses, a vida útil delas pode ser enormemente alongada ou, dependendo do caso, poderiam até mesmo serem autônomas no que tange ao suprimento de energia.

Militares

Outros usuários que certamente usariam este tipo de equipamento seriam soldados em campo de batalha, hoje em dia as baterias dos equipamentos que eles carregam são consideraras tão importantes quanto comida e água. Elas alimentam todo tipo de equipamento, desde rádios de comunicação, GPS, óculos de visão noturna ou até lanternas e lasers de marcação de alvo.

Certamente seriam vários kg a menos para serem carregados na mochila e uma grande independência na geração de energia que hoje é feita por geradores a combustível (quando possível) ou células solares (que não são tão eficientes).

Outras tecnologias

Falando em militares, o pentágono, através de seu braço de pesquisas científicas (DARPA) está desenvolvendo um gerador que vai dentro da sola das botas dos soldados e gera energia absorvendo o impacto dos passos. O inconveniente é que a energia gerada é muito pouca.

Há cerca de um ano foi apresentada uma mochila que aproveita a energia do “sobe e desce” durante uma caminhada para gerar boas quantidades de eletricidade, o problema é que ela é muito pesada, podendo ter mais de 30Kg para ser útil.

Futuro

InfográficoSegundo os desenvolvedores da Joelheira regenerativa um produto útil e comercializável não está longe, a estimativa é que em menos de 2 anos já seja possível estar à venda.

Mais adiante imagina-se que vários dispositivos miniaturizados poderão ser acoplados a diversos pontos de junta em próteses ou exoesqueletos para gerarem uma quantidade substancial de energia à partir do próprio movimento do corpo e ajudar em especial as pessoas que dependem destas próteses.

Claro que quem for sair para acampar por uma semana não vai mais precisar se preocupar com baterias e carregadores, dá até pra levar um DVD player portátil pra assistir um filme de noite no meio do mato.

Fontes: Gizmodo, Reuters, BBC

Powered by ScribeFire.

Postado por Tags: , , , , , Categorias: Arte & Cultura, Ciência & Tecnologia
636

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

2 Comentários

  1. […] de muito tempo apenas sendo a “eminência parda” por trás do blog, resolvi dar a cara a tapas, meu primeiro post foi sobre energia, o mesmo assunto do meu último post do […]

  2. Lord Phoenix disse:

    Parceiro linkei este post! Dá uma conferida no site http://dicasquentes.wordpress.com/ e me dá sua opina
    Forte Abraço

Deixe uma resposta