Technorati Marcas: ,,

Em homenagem ao centenário da morte do escritor Machado de Assis, o ano de 2008 foi instituído como o Ano Nacional Machado de Assis. Bela homenagem. Ao longo desse ano, diversos lançamentos literários e reedições serão feitos em celebração a um dos mais importantes escritores brasileiros. O NewsErrado não poderia ficar de fora, por isso a dica-newserrada de leitura é um dos contos mais polêmicos desse autor, que apesar da distância temporal parece-nos cada vez mais atual.

O tempo passa, o tempo voa, mas algumas coisas nunca mudam. O “jogo das aparências” é uma delas. Conquistar a respeitabilidade e o sucesso em nossa sociedade parece estar cada vez ligada a seguinte fórmula: “nunca infringir regras e obrigações capitais”. Aliás, esse é o tema do conto A Teria do Medalhão, escrito no século 19.

Humor cortante, ironia ferina e críticas ácidas com grande sutileza, características da fase madura de Machado de Assis estão presente na Teoria do Medalhão, um conto onde um pai apresenta ao seu filho, que acabava de completar 21 anos, uma espécie de roteiro comportamental para chegar a ser um verdadeiro medalhão da sociedade brasileira, a quem caberão cargos e honrarias, poder e riqueza.

Segundo o pai, o modelo apresentado por ele é reconhecidamente eficaz e se seguido disciplinadamente, aos 45 anos (a data exata para se tornar medalhão), o filho tornar-se-ia o ser mais confiável e respeitável, conquistando gregos e troianos. Para isto, entretanto, algumas recomendações são feitas, e devem ser seguidas com aprumo, gravidade e compasso, um resumo da ópera:

…desde a juventude, controlar o ardor e a exuberância, desenvolver idéias rasas, disciplinar o cérebro para a circunspecção oca, conduzir o espírito para o convencionalismo e exercitar a capacidade de pertencer a qualquer partido. E, jamais, NUNCA MESMO, usar a ironia. (*)

As recompensas virão, com certeza, mas no encalço dessa respeitabilidade medíocre não estará, por exemplo, a produção de alguma coisa verdadeira e pensar passa a ser uma atividade inútil. Um exemplo da atitude de um medalhão é a seguinte: em vez de escrever um Tratado Científico da Criação dos Carneiros, compra um carneiro e dá-o aos amigos sob a forma de um jantar, cuja notícia não pode ser indiferente aos seus concidadão. Uma notícia, explica o pai a seu filho, traz a outra: cinco, dez, vinte vezes põe teu nome ante os olhos do mundo.

(*) Vitor Biasoli, professor de História da UFMS (RS) In. ASSIS, Machado. Teoria do Medalhão. Bauru-SP: EDUSC, 2001.

:o)

Onde ler: Teria do Medalhão, Machado de Assis.

Veja também: as obras desse autor no Domínio Público.

Postado por Tags: , , , Categorias: Arte & Cultura
939

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta