Produtos que incentivam pirataria

divx_logo21Em um post que fiz há algum tempo, questionei o porquê das empresas fabricantes de eletro-eletrônicos lançarem produtos claramente apoiados no mercado pirata, tornando melhor e mais fácil a vida de quem faz downloads ilegais: dvds com DIVX e MP3players. Inclusive, entre elas, está a própria Sony, que como produtora de filmes e músicas seria bastante prejudicada pela pirataria.

Hoje em dia até podemos encontrar conteúdo oficial  em MP3 para se comprar, embora muito pouco se comparado a quantidade e variedade de produtos que tocam esse formato. Até pouco tempo atrás, achar qualquer conteúdo em MP3 sem ser pirataria era impossível.

Quanto ao DIVX, um visitante chegou a levantar a questão de que os players existiriam pois existem câmeras que gravam nesse formato. Você conhece alguma câmera que filme em DIVX? Eu também não. Mas fizemos uma pesquisa e realmente encontramos duas da Casio e 7 da Pentax. Nenhuma delas barata e obviamente nenhuma vendida no Brasil. Existem ainda 2 celulares da LG que também gravam em DivX. Já os dvd players que rodam DIVX são vendidos no Brasil a preço bem acessível. Praticamente todos os players novos aceitam esse formato.

Novamente, existe uma discrepância enorme entre a disponibilidade do arquivo por meios legítimos e a quantidade de players vendidos no mercado.

Eu questionei e questiono a fabricação e venda desses players, pois estas empresas jamais foram importunadas pelo governo ou por associações como MPAA ou RIAA. Nâo foram perseguidas, questionadas, multadas ou pressionadas de qualquer forma. O mesmo não acontece com o consumidor.

Na Folha de São Paulo, o escritor Cristovão Tezza também levanta essa questão, e ainda lembra da TV e do Home-Theater com entrada USB e do lucro obtido na fabricação e venda de CDs e DVDs virgens.

Também é estranho que uma empresa como a Sony lance um produto que irá prejudicar a ela mesma, já que a pirataria seria responsável por roubar tanto lucro das produtoras.

Pirataria e a Propaganda Boca a Boca

boca-a-bocaAí entra outra questão: será que a pirataria rouba mesmo tanta renda dos produtores culturais? Será que um filme como Tropa de Elite seria o estouro que foi sem o boca a boca? É claro que se todo mundo que viu o filme pagasse ingresso, a renda seria maior. Mas tenho certeza que a maioria simplesmente não teria assistido. Ainda mais se tratando de um produto nacional, que sofre com o preconceito do grande público. A pirataria divulgou o filme e fez com que muitas pessoas que preferem ver no cinema fossem às salas de projeção e aumentasse a bilheteria. Ao mesmo tempo diversas pessoas viram a versão pirata, gostaram muito do filme e então pagaram o ingresso para assistir na qualidade que só uma boa sala de cinema proporciona (assumindo que na cidade em que o consumidor mora exista uma boa sala de cinema ou exista qualquer sala de cinema!).

Não é segredo para ninguém que muitos canais de televisão acompanham o download ilegal das séries e o sucesso que elas fazem em cada país, para então investir mais num determinado seriado ou gênero. Até os livros também se beneficiam da propaganda positiva de quem baixou ilegalmente, gostou e contou aos amigos. Afinal, a maioria do público prefere ler o livro em papel mesmo, não em tela de monitor ou palm.

Conclusão

Assim, parece que ficam claro duas coisas:

1) a pirataria recebe o incentivo de grandes empresas multi-nacionais que sabem o que o consumidor deseja e em vez de uivarem para lua angustiadas  ou irritadas, resolveram se adaptar e atender ao mercado.

2) A pirataria está diretamente relacionada com a propaganda boca a boca. Assim, um bom produto é beneficiado por ela, enquanto um produto ruim é prejudicado.

Postado por Tags: , , , , Categorias: Ciência & Tecnologia, Economia & Política, Editorial
3817

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

1 Comentário

  1. Erick disse:

    Vou ser sincero, tentei por quase dois meses que as autoridades tomassem providencia sobre uma barraquinha de dvds e cds piratas bem aqui no mesmo quarteirao de casa e ainda mais pelo motivo que os “pais” largam uma criança cuidando para que se a policia aparecer não poderá prender ninguém, pq além de tudo o menino aparenta menos de 12 anos. Policia Militar, Policia federal, e até mandei e-mails para a União Brasileira de Vídeo (UBV), mas nem resposta tive, dei detalhes e até a marca e placa do carro dos proprietarios…e passou o tempo e esta tudo na mesma. Na verdade outra coisa que se ve é que eles não perdem tanto quanto falam, os músicos sim, veja exemplos como Christian e Ralf que para baratear largaram grandes distribuidoras e criaram selo próprio além de buscar baratear seus cds, mas em parte a industria fonografica usa essa desculpa para não repassar os valores para seus cantores e afins. Teriam buscado desde o começo formas mais eficazes de evitar prejuizo, até porque não faltaram matérias em revistas falando sobre como é barato a fabricação de um cd e por esse motivo poderiam elas baratear para o consumidor. Outro que poderia agir seria o próprio governo que poderia reduzir os impostos dos cds assim como faz com os livros, afinal é musica é cultura, então reduzindo os impostos incentivaria a compra do original e ambos ganhariam com isso, isto é governo e as gravadoras. E para finalizar quanto aos DIVX e Xvid da vida eu trabalho com edição de meus videos “caseiros” e na maioria das vezes uso esses codecs para fazer valer minhas mídias virgens. E se você pesquisar existe a venda de filmes em Divx de forma legal, em diversos paises, assim como existia o do vcd a algum tempo atras. Sim a pirataria os utiliza, mas é muito dificil vc ver bancas de camelo vendendo filmes em divx, normalmente vendem o filme no formato DVD mesmo, e neste caso voltamos para o começo da conversa. E quanto ao lucro, entenda que na maioria das vezes eles ganham (SONY e outros) com a liberação de licenças para que outras empresas produzam e vendam seus produtos. O Play 3 mesmo se for ver dá prejuizo, mas a sony ganha com as licenças sobre os jogos acessorios e outras coisas. Então é bem relativo. Quanto a tecnologia dos players divx e usb, se eles não o fizerem outros farão e eles perdem mercado, afinal provavelmente vc tem um pen-drive e nem sempre tem um filme pirata nele? ou tem? e se não pode vence-los ao menos arranje uma maneira de lucrar com isso….a questão é ver por todos os angulos…Veja a crise, qual melhor desculpa para mandar funcionarios que agora? mesmo que eu nem tenha sido prejudicado assim posso mandar embora que ninguem vai questionar…e é perigoso o governo ainda querer ajudar para não quebrar o país…e vou parar por aqui..senão…rs…it’s all about money.

Deixe uma resposta