Bem, a toalha da Pucca e do Garu que eu tanto escrevi que ia fazer, acabei não fazendo. Por duas simples razões: a primeira, e também, a mais forte, é a falta de habilidade. A segunda, é que, geralmente, minha vontade de fazer coisas do mundo doméstico feminino, tais como bordado, crochê, tricot (sim, eu sei fazer tudo isso aí!), nunca duram mais do que uma tarde. Dessa forma, os trabalhinhos devem ser bem simples, o suficiente para ser feito numa “sentada”, como costumamos dizer no interior de São Paulo.

Mas, com a Dona Beatriz, a mãe do Hamilton, a coisa é diferente. Acho que de tanto eu elogiar o bordado que ela fez numa toalha de mesa e nas toalhas de banho do meu querido, ela acabou bordando uma toalha só para mim! Com direito a florzinha, nome e babadinho! Dá uma olhadinha nas fotos, ficou bem massa, não?!

Ah! Para quem ficou curioso, o nome do ponto é ponto russo.

toalha5

toalha4

Postado por Tags: , , , Categorias: Arte & Cultura, Variedades
5312

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

3 Comentários

  1. […] quem não me acompanhava lá no NewsErrado, o link da toalha que ganhei da Dona Bea e as […]

  2. E tu acha que ela faz isso digratis? Cuidado.

  3. César A. disse:

    Carol, perceba que esse é um recado simples:

    “Cuidado com meu filho, por que eu pinto e bordo melhor que você!!!!!”

Deixe uma resposta