Uma surpreendente nova ordem parece que está por ser estabelecida na Fórmula 1, veja à seguir como foi a prova de abertura da temporada 2009.

O inimaginável, o impensável e o inconcebível aconteceram. Em um esporte altamente técnico e caro, onde ter muito dinheiro e recursos significa sucesso, uma equipe formada à partir do que foi deixado pela Honda, que teve apenas uma semana de testes e com dois pilotos considerados acabados e praticamente aposentados, acabou subvertendo a ordem “natural” da Formula 1.

Até o final de fevereiro e começo de março eu comentava com amigos que tinha curiosidade em ver a qualidade do carro que era a Honda e passaria a ser alguma outra coisa, dependendo de quem comprasse os espólios da equipe fechada. Cheguei a dizer até que temia que o carro não chegasse na primeira curva da primeira corrida, iriam se desmontar antes disto e fazer um tremendo fiasco.

difusor1Então vieram os primeiros testes em Barcelona e o mundo ficou assombrado ao ver aquele carro destroçando a concorrência, muitos acharam que estava correndo abaixo do peso mínimo ou com algo ilegal. Veio os testes em Jerez e mais uma vez os carros brancos não deixaram dúvidas de que eram rápidos.

Protestos começaram a surgir, em especial sobre o polêmico difusor traseiro duplo da equipe (foto ao lado), este é um assunto muito técnico, se quiserem ler mais à respeito, aqui tem um bom link. No entanto, após análise dos comissários, as três equipes protestadas, Brawn GP, Williams e Toyota, tiveram os difusores aprovados e puderam ir à pista e mostraram que a sua solução técnica era realmente superior.

O carro branco e sem patrocínios que chegou à Austrália (só ganhou patrocinador discreto no sábado) deixou a concorrência de queixo caído e cabelos em pé. A Brawn GP não estava blefando nos testes do início do mês (quando bateu recordes nas pistas espanholas) e para piorar, fez a qualificação com mais peso que os concorrentes.

Treino de qualificação

Nos treinos livres de sexta e sábado a Williams ainda demonstrou força dominando a tabela de tempos em todas as sessões mas já na qualificação, que é o que vale lugar no grid mesmo, a Brawn deixou claro e inconteste que é um carro acima dos outros, dominou com folga as 3 partes do treino e ocupou com facilidade a primeira fila.

Enquanto isto as grandes equipes passavam dificuldades sendo que Felipe Massa largou em sexto, depois da punição das Toyotas tirou Trulli do quinto posto. Hamilton largaria em 15º mas acabou caindo para 18º após punição por trocar o câmbio quebrado, só não larga em último porque as Toyotas ocuparam a última fila ao serem punidas por uso de uma asa traseira com flexibilidade.

A corrida

A primeira coisa que notei quando o grid estava formado antes da largada foi o conjunto visual dos novos carros, a asa dianteira ficou extremamente destacada e é um pouco estranho nos primeiros momentos, parece uma colheitadeira e parece que vai bater nos outros carros a todo momento. Muitos bicos foram perdidos nesta corrida.

A largada teria sido quase normal se não fosse um erro do Barrichello que acabou apertando um botão errado e colocando o carro em ponto-morto e perdendo alguns segundos até engatar a marcha certa, com isto uma certa confusão foi criada tendo ele mesmo, sido vítima do caos, foi tocado por trás pelo Kovalainen (que abandonou) e com o toque acabou esbarrando no Webber que bateu no Heidfeld, ambos acabaram sendo bastante prejudicado. Outro que perdeu o bico neste rolo foi o Sutil, da Force India.

largada

Barrichello teve o famoso difusor totalmente destruído e parte da asa dianteira direita quebrada, muito pouco para o tamanho da pancada. E para ver como o carro é bom, mesmo bem danificado ele estava para chegar em quarto lugar com um bom ritmo.

Quem passou limpo pela confusão foi Piquet e também o Hamilton que ao final da primeira volta tinham ganhado várias posições.

Lá na frente o Button começou a abrir vantagem rapidamente e só quem conseguiu acompanhar o ritmo foi o Vettel em uma surpreendente Red Bull, o cara pilotou muito (até 3 voltas do final). Em 15 voltas já tinham aberto quase 30 segundos para o resto dos carros.

nakajima Na 17º volta o Nakajima resolveu fazer mais uma de suas lambanças e achou o muro depois de acelerar sobre uma zebra, com a entrada do Safety Car houve algumas mudanças de posição e toda a vantagem do Button sumiu. Ao relargarem lá se foi o inglês disparando e o alemão da Red Bull acompanhando. quem ficou na primeira curva foi o Piquet, diz ele que foi problema de freio, a rodada foi mesmo estranha, até que ele estava bem na corrida, mesmo com um carro ruim e pesado estava bem à frente do companheiro, Alonso.

Mais atrás destaque para as Toyotas que largaram dos boxes e vinham subindo rapidamente de posição, eles tem um carro competitivo, da mesma forma Rosberg e sua Williams vinham mostrando que podem competir pelo pódio.

d09aus2506Mais adiante massa abandonou com a suspensão quebrada e menos de 10 voltas depois foi Kimi Raikkonen quem rodou e acertou o muro, conseguiu voltar mas logo abandonou também.

Depois da segunda rodada de pitstops quem estava muito forte era o polonês Kubica na sua BMW, ocupava a terceira colocação e era muito mais rápido com pneus médios, do que Vettel que estava com pneus super macios e desgastados, na volta 56 o polonês ultrapassou o alemão que não conseguiu frear, bateram e abandonaram, para sorte de Barrichello que estava em quarto e herdou o segundo posto.

Para limpar a pista o Safety car entrou novamente e só saiu na curva anterior à bandeirada, que consagrou a dobradinha da Brawn GP em sua estréia histórica que pode ser considerada até como um conto de fadas em um mundo altamente técnico e sisudo.

podio

Para completar, Trulli foi punido por ultrapassar Hamilton durante a segunda entrada do Safety Car, ele acabou saindo da pista e ao voltar estava atrás do carro do inglês, que abriu espaço e reduziu a velocidade para deixar o italiano retomar seu posto. Os comissários entenderam que foi uma ultrapassagem soba bandeira amarela e aplicaram uma punição (após o final da corrida) de 25s ao piloto da Toyota que caiu para 12º. A Toyota fará protesto, portanto a classificação final está por ser oficializada.

Como último destaque, os dois carros da Toro Rosso marcando pontos, inclusive o único estreante da temporada (Buemi) chegando em sétimo.

Posições de chegada Austrália 2009

Pos
Piloto Equipe
Voltas
Tempo/Abandono
Grid
Pts
1
22
Jenson Button Brawn-Mercedes
58
1:34:15.784
1
10
2
23
Rubens Barrichello Brawn-Mercedes
58
+0.8 s
2
8
3
1
Lewis Hamilton McLaren-Mercedes
58
+2.9 s
18
6
4
10
Timo Glock Toyota
58
+4.4 s
19
5
5
7
Fernando Alonso Renault
58
+4.8 s
10
4
6
16
Nico Rosberg Williams-Toyota
58
+5.7 s
5
3
7
12
Sebastien Buemi STR-Ferrari
58
+6.0 s
13
2
8
11
Sebastien Bourdais STR-Ferrari
58
+6.2 s
17
1
9
20
Adrian Sutil Force India-Mercedes
58
+6.3 s
16
10
6
Nick Heidfeld BMW Sauber
58
+7.0 s
9
11
21
Giancarlo Fisichella Force India-Mercedes
58
+7.3 s
15
12
9
Jarno Trulli Toyota
58
+26.6 s
20
13
14
Mark Webber RBR-Renault
57
+1 Volta
8
14
15
Sebastian Vettel RBR-Renault
56
Acidente
3
15
5
Robert Kubica BMW Sauber
55
Acidente
4
16
4
Kimi Räikkönen Ferrari
55
Diferencial
7
17
3
Felipe Massa Ferrari
45
Suspenção
6
18
8
Nelsinho Piquet Renault
24
Rodada
14
19
17
Kazuki Nakajima Williams-Toyota
17
Acidente
11
20
2
Heikki Kovalainen McLaren-Mercedes
0
Danos de Acidente
12

Campeonato de pilotos

Pos Piloto Nacionalidade Equipe Pts
1 Jenson Button Britânico Brawn-Mercedes 10
2 Rubens Barrichello Brasileiro Brawn-Mercedes 8
3 Lewis Hamilton Britânico McLaren-Mercedes 6
4 Timo Glock Alemão Toyota 5
5 Fernando Alonso Espanhol Renault 4
6 Nico Rosberg Alemão Williams-Toyota 3
7 Sebastien Buem Suíiço STR-Ferrari 2
8 Sebastien Bourdais Francês STR-Ferrari 1
9 Adrian Sutil Alemão Force India-Mercedes 0
10 Nick Heidfeld Alemão BMW Sauber 0
11 Giancarlo Fisichella Italiano Force India-Mercedes 0
12 Jarno Trulli Italiano Toyota 0
13 Mark Webber Australiano RBR-Renault 0
14 Sebastian Vettel Alemão RBR-Renault 0
15 Robert Kubica Polonês BMW Sauber 0
16 Kimi Räikkönen Finlandês Ferrari 0
17 Felipe Massa Brasileiro Ferrari 0
18 Nelsinho Piquet Brasileiro Renault 0
19 Kazuki Nakajima Japonês Williams-Toyota 0
20 Heikki Kovalainen Finlandês McLaren-Mercede 0

Campeonato de construtores

Pos Equipe Pts
1 Brawn-Mercedes 18
2 McLaren-Mercedes 6
3 Toyota 5
4 Renault 4
5 Williams-Toyota 3
6 STR-Ferrari 3
7 Force India-Mercedes 0
8 BMW Sauber 0
9 RBR-Renault 0
10 Ferrari 0

Próxima

É isso aí pessoal, no próximo fim de semana tem corrida na Malásia, normalmente é muito quente e costuma chover, ainda mais agora que a corrida vai ser às 17 horas (local) e em um país equatorial isso é quase certeza de chuva. Para nós fica até mais fácil já que a corrida vai ser às 6 da manhã no horário de Brasília e não mais às 4 da madrugada como nos anos anteriores.

Fontes: Formula1.com, WarmUp

Postado por Tags: , , , , , , Categorias: Esporte
5447

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

2 Comentários

  1. Gostei da tabela mostrar o motivo da saída do piloto, em vez de um vago “abandono”.

    Gostei que os carros estão mais robustos. Antigamente bastava um carro de F1 raspar a pintura pra ficar todo desajustado ou mesmo começar a desmontar. Agora estão com uma resistência bem melhor, que me lembra os tempos em que eu assistia a F-Indy.

    • Nem tanto assim, o carro do Raikonnen deu só uma raspada no muro e abandonou, o do Massa quebrou a suspensão, e todos os envolvidos na pancada da primeira curva foram aos boxes para reparos imediatamente, exceto do do Barrica.

      gostei muito do desenho das entradas de ar da Brawn GP, ficou muito bonito e afinado.

      Para completar o post, o terceiro lugar do Hamilton pode ser revertido, depende de julgamento do recurso da Toyota em relação à penalidade sofrida pelo Trulli, recurso que acho totalmente justo.

Deixe uma resposta