_graphics-statistics-graph-preview3-by-dragonartO primeiro trimestre de 2009 fechou e o cenário econômico mundial está melhor do que o do quarto trimestre do ano passado. Isso não se deu por acaso: Os governos dos países afetados continuaram lançando medidas de incentivo à economia, agindo em conjunto, reunindo-se não só para resolver a atual crise, mas também para evitar que os mesmos problemas se repitam. Executivos que agiram de má-fé ou que administraram pensando apenas em seu próprio bônus, deixando em segundo plano a empresa e os clientes, estão sendo punidos. Até o governo brasileiro, que alegava que a crise não chegaria ao nosso país, tomou medidas emergenciais, reduzindo ou eliminando alguns impostos, incentivando o crédito e pressionando empresas para que não demitam. Esta atitude pró-ativa dos governos deu ânimo à maioria das pessoas e reduziu o pessimismo inicial do mercado. Durante o mês de março as principais bolsas de valores do mundo apresentaram resultados positivos. Até o dia 09 de abril, a Bovespa tinha valorizado 11,27%, elevando o ganho do ano para 22,9%.

Ainda existem preocupações, mas não se acredita que o mundo irá acabar. Certos setores da economia que demitiam ou davam férias coletivas, estão chamando os funcionários de volta. Enquanto algumas empresas ainda enfrentam dificuldades, outras estão fazendo ajustes que já eram necessários antes mesmo da crise. Outras empresas estão aproveitando o momento e as novas oportunidades para ganhar mercado.

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) reflete este momento, apresentando valorização de seu índice principal em 10,43% nestes 3 primeiros meses do ano. Um ótimo número, mesmo que insuficiente para recuperar a perda de 41,99% em 2008. O dólar, ativo que valorizou 32% ano passado, desvalorizou 0,93% no trimestre, sendo a queda do mês de março em relação à fevereiro igual a 2,7%. O IGP-M também teve uma queda de 0,92% no trimestre, ou seja, registrou pequena deflação. Esse resultado dá segurança ao governo para continuar reduzindo os juros sem precisar temer a volta da inflação.

Embora nós prefiramos deixar a adivinhação do futuro para os videntes e paranormais, os indicadores atuais são bons e é difícil não esperar melhora da economia para o segundo semestre de 2009.

Postado por Tags: , , , , Categorias: Economia & Política, Editorial
5545

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta