19_scad_bee_touchO Globo Rural deste domingo falou sobre uma abelha brasileira que praticamente não produz mel, sendo especializada em produzir pólen e própolis: é a abelha tubis. Neste programa também ensinaram que “apicultura” é um termo que só deve ser usado para a criação de abelhas com ferrão. No caso de abelhas sem ferrão, como a tubis, fala-se “meliponicultura”. E em vez de apiário, meliponário. Ah, e antes que você resolva criar abelhas meliponíneas, saiba que elas não ferroam, mas mordem bastante!

Movido pela curiosidade, resolvi aumentar minha cultura sobre abelhas, e divido aqui com vocês algumas curiosidades reveladas no glossário elaborado pelo pesquisador da Embrapa Giorgio Venturieri.

Abelhas necrófogas – Você não considera abelha um inseto tão nojento como os outros, apenas porque ela é bonitinha e só costuma pousar em flores e docinhos para se alimentar? Bem, saiba que algumas poucas espécies de meliponíneos obtêm as proteínas de que necessitam de animais já mortos. Essas abelhas regurgitam sobre as carnes e vísceras certas secreções que as digerem, tornando-as mais facilmente assimiláveis.
Câmaras de aprisionamento – Na sociedade das abelhas o bom mesmo é ser da família real, certo? Bem, não exatamente. Claro que ser a Rainha titular é bom, mas diversas espécies de Trigonini (outro tipo de abelha sem ferrão) mantêm rainhas virgens prisioneiras, dentro de estruturas especiais que podem ter sido especialmente construídas com essa finalidade. Imagina se a família real britânica resolve seguir esse exemplo da natureza?
Colméias racionais – É o nome dado para as colméias de abelhas que foram confeccionadas pelo homem, geralmente em madeira. As que não são racionais, seriam o que? Emotivas? Loucas?
Pilhagem – As abelhas são sempre utilizadas como exemplo perfeito de como devemos trabalhar  de forma dura e honesta para obter nossa doce recompensa. O que não costumam dizer é que o furto ou pilhagem costuma ocorrer entre ninhos de abelhas, principalmente quando um deles está muito fraco e com pequena população. E algumas poucas espécies de abelhas vivem EXCLUSIVAMENTE do furto de outras espécies. É o caso da abelha limão (O seu nome é devido ao odor de limão que libera quando ela ataca). Esta espécie pode pilhar o mesmo ninho diversas vezes. É um verdadeiro Comando Vermelho das abelhas. Ou um Congresso Nacional.
Méis tóxicos –  Uma das coisas que mais faz bem à saúde é uma boa colherada de mel, não? Depende. Já existem estudos sobre um mel tóxico, que conteria substâncias que acarretam distúrbios neurológicos e intestinais em quem o ingere. Parece que méis de determinadas abelhas ou que vivem perto de determinadas plantas possuem a características de serem perigosos.

bee-by-imagonovus-flickr

E então, ficou interessado em saber mais sobre as abelhas? Esse fórum é um bom lugar pra obter mais informações. E nesta página você pode ler mais sobre as rainhas virgens mantidas em cativeiro, sobre machos gigantes cuja finalidade ainda é desconhecida e sobre o assassinato de rainhas por operárias.

Postado por Tags: , , , Categorias: Arte & Cultura, Curiosidades
5693

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

11 Comentários

  1. […] pelo post Cultura de Abelhas, resolvi pesquisar como os artistas que frequentam o DeviantArt retratam este pequenino e colorido […]

  2. Vcs que ñ gostam das abelhas devem conhecer nossas abelhas indígenas sem ferrão, que além de produzir um mel e pólen deliciosos não oferecem perigo algum pois tem o ferrão atrofiado, para mais informações visitem: http://www.meliponarioalencar.blogspot.com um abraço!

    Francisco Alencar

  3. Grazy disse:

    EEEEEECCCCAAA!!!! Odeio e sempre odiei e sempre odiarei esses bichinhos bizarros!!!!

  4. Estas necrófagas produzem mel? Seria bizarro consumir mel feito à partir de carcaças em decomposição.

    • Segundo estudo de Thiago Moretti e Odair Ribeiro, da Unicamp,
      O valor nutricional dos tecidos animais em decomposição explorado por abelhas necrófagas pode até mesmo ser considerado SUPERIOR ao do pólen, pois apesar de possuir conteúdo energético inferior, apresenta conteúdo protéico imensamente superior.
      A boa notícia é que as abelhas necrófagas evitam animais mortos há muito tempo.

Deixe uma resposta