Todo profissional tem seu dia comemorativo, como o Dia do Jornalista, Dia do Advogado, etc. Para o economista escolheram o pior dia do ano, 13 de agosto. Quer dizer, o mais agourento, porque acho que seria pior se fosse em 29 de fevereiro. Desculpem-me se vocês aniversariam nesses dias, mas a verdade deve ser dita.

Enfim, descobri finalmente qual deveria ser o verdadeiro Dia do Economista, caso alguém tivesse se dado ao trabalho de fazer uma pequena pesquisa: 05 de junho! Isso mesmo, afinal, nesta data nasceram Adam Smith e John Maynard Keynes , em 1723 e 1883 respectivamente. Pena que Karl Marx é de 5 de maio, senão estaria completo. Se bem que é próximo o suficiente.

Smith e Keynes

Adam Smith é o pai da economia. Ele criou o Liberalismo e até hoje é fonte de inspiração para muitos estudiosos, vide os neo-liberais. Pessoalmente, não gosto e não concordo com grande parte de suas teorias. Mas ele escreveu muita coisa que é indiscutível, não importa qual corrente de pensamento você defenda. Eu concordo com ele, por exemplo, quando  diz que as pessoas são movidas por interesse próprio, mas que desse movimento pode advir o bem comum. Foi assim, por exemplo, que a escravidão chegou ao fim.
Sua principal obra foi A Riqueza das Nações. Leia mais na wiki em inglês ou no UOL Educação.

Keynes representa exatamente o oposto de Adam Smith. Enquanto o primeiro pregava a não intervenção do Estado, sugerindo que a mão invisível do mercado resolveria sozinha problemas como inflação e emprego, Keynes defendeu o papel regulatório do Estado, agindo especialmente de forma a evitar ou sanar crises econômicas. A escola keynesiana de pensamento ajudou o mundo a sair da crise de 1929 e com a recente crise econômica voltou novamente à moda, após um longo reinado do liberalismo. Eu sou keynesianista desde criancinha!
Sua principal obra foi a Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda. Leia mais na Wiki em inglês ou no UOL Educação.

Outros Economistas

Já que estamos citando grandes economistas, vale conhecer Joseph Schumpeter, que popularizou a idéia da destruição criadora ( veja biografia e idéias na wiki em inglês e UOL Educação), Celso Furtado , que enfatizou a necessidade de se promover o desenvolvimento econômico nas nações subdesenvolvidas (UOL e Wiki), John Kenneth Galbraith, keynesianista que atacava o poder excessivo das grandes corporações  (UOL e Wiki) e Milton Friedman, neo-liberal, rei do monetarismo (UOL e Wiki).

Antes de encerrar, uma dica: Um bom texto para quem quer entender a inflação está disponível na wikipédia, com as versões keynesianas e monetaristas da questão (inglês e português, sendo o texto em inglês bem mais completo).

Postado por Tags: , Categorias: Economia & Política, Editorial
6170

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

1 Comentário

  1. […] 13 de agosto é comemorado o Dia do Economista. Escrevi alguma coisa sobre isso no ano passado e em junho deste […]

Deixe uma resposta