gijoe1-agijoe 

Finalmente! Depois de “blockbusters” esperados que acabaram sendo filmes chinfrins muito aquém do que prometiam, como Exterminador do Futuro 4 e Transformers 2, chega um filme que vale a pena assistir!

Eu acreditava que este seria um simples caça-níquel bobo e caro, estava sem nenhuma expectativa. Até que vi o trailer e gostei. Ainda assim, estava com o pé atrás. Mas que grata surpresa eu acabei tendo. O filme G. I. Joe A Origem de Cobra cumpriu a promessa do trailer e ainda entregou mais. É um bom exemplo do antigo lema “cinema é a maior diversão”.

Para quem nunca ouviu falar no desenho original, não colecionava bonequinhos Comandos em Ação ou até mesmo viu alguns episódios do desenho, mas não os achava muito interessante, uma boa notícia: assim como Star Trek foi feito para agradar a fãs e leigos, o mesmo acontece aqui. Se você não conhecia o Destro, a Scarlet ou Baronesa, vai poder curtir o filme na mesma intensidade que o sujeito que foi assistir vestido de Falcon e sabe até o sobrenome do soldado que aparece desfocado lá no fundo. Sim, e este fã ardoroso também não sairá decepcionado ou indignado.

 Para não ficar só nos elogios, eles poderiam ter usado o grito “marca registrada” mais vezes (Yo Joe!) e a máscara dos soldados Cobra era mais legal no desenho animado. Pronto. Tá vendo? Só isso contra, o resto é só a favor.

A escolha do elenco está muito boa (Doctor Who, o Múmia e outros), os efeitos especiais de primeira e as cenas de ação emocionantes: ataque ao comboio da Otan, perseguição em Paris, habilidades ninja, super-trajes, combates de naves subaquáticas! Em alguns momentos GI Joe lembra os antigos filmes de James Bond, em outras a saga Star Wars, mas nunca deixa de imprimir sua personalidade, fortalecendo essa franquia.

 Outro mérito do filme é que além de deixar o gancho para uma continuação, nos faz realmente querer assistir a sequência!

PS: Para quem não sabia e tinha a curiosidade, “G.I.” significa Government Issue (Produzido pelo Governo) e vinha marcado nos equipamentos militares. Logo, passaram a chamar os soldados também de G.I.s. Bem condizente com o pensamente militar de que os soldados não tem vida própria e não devem pensar: eles não passam de propriedade do governo.
Quanto ao “Joe”, este é um nome comum e genérico, como “Zé” ou “Mané”.

Postado por Tags: , , , Categorias: TV & Cinema
7163

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

5 Comentários

  1. César A. disse:

    Antonio, meu caro.

    acredita que só fui ler sua resenha do filme no Vintage69. Coisas da bloguesphera rs

    Eu não estava animado para ir ano cinema ver Comandos em Ação, mas depois que li seu texto devo dar um pulo no próximo final de semana.

    parabéns pelo texto.

    Ah! não se esqueça de cobrar dos produtores rsrsrs

    Abração

    • Hehe, legal! O Vintage69, sem saber, foi um dos responsáveis por eu resolver criar um blog.

      Antigamente eu escrevia mais resenhas e críticas de filmes nessa seção “Eu Vi”, mas aí tinha desanimado. Pela boa recepção dessa crítica, acho que vou voltar a escrevê-las!

  2. mario jorge disse:

    pô tem coisa boa no cinema e vc vai ver logo gijoe ….fale o q quiser n vou ver esse filme nem amarrado , prefiro o força G até.
    em compensação eu fui ver e recomendo os filmes : brüno e arrasteme para o inferno.
    ambos muitos bons .

  3. Roberto disse:

    Que bom que é bom, eu iria ver apenas porque minha namorada queria e se eu não aceitasse Gi Joe ela vetaria Os Normais 2…

    Depois do porre que foi Transformers 2 já era hora de alguém salvar a reputação dos filmes inspirados em desenhos dos 80’s.

    Se não for bom eu volto pra reclamar!

    Abraços.

    • “já era hora de alguém salvar a reputação dos filmes inspirados em desenhos dos 80’s” -> aguardo um He-Man decente e um Thundercats. Mas tudo é possível… se duvidar aparece até Os Smurfs!

Deixe uma resposta