Há muito tempo que os políticos não se preocupam com os palavrões atirados contra eles, afinal o velho ditado já dizia que “paus e pedras podem quebrar ossos, mas palavras jamais”.

Agora, porém, eles tem que ficar mais espertos. Objetos voadores lançados por críticos chamam muito mais a atenção que um simples xingamento e podem ter resultados mais devastadores.

Vejamos como alguns políticos tem se saído contra as ameaças voadoras:

Bush

O então presidente dos EUA George W Bush, enfrentou duas sapatadas em pleno território inimigo. O ataque foi feito a uma certa distância e permitiu ao presidente tempo para se esquivar. Ainda assim, ele está de parabéns por sua atenção e pelos reflexos, muito bons para sua idade. Os sapatos foram arremessados com precisão e iriam se espatifar em cheio na sua cara caso ele não se defendesse.
Considerando os fatos apresentados, eu dou uma nota 8 para Bush.
Não dou nota maior porque, considerando sua reputação, o mínimo que ele poderia fazer era rolar pro lado,  sacar um trabuco e encher o iraquiano de chumbo.

Berlusconi

O controverso primeiro-ministro da Itália foi atacado por uma réplica da Catedral de Milão. No momento do ataque ele estava no meio de uma multidão, o que dificultava perceber alguma ameaça em particular. Mas alguns momentos antes, ele tinha sido hostilizado por um grupo de opositores, o que deveria fazer com que ele ficasse mais esperto. Ainda mais considerando que ele já tinha sido agredido em 2004 por um equipamento fotográfico.
O ataque deixou o primeiro-ministro com um nariz fraturado e 2 dentes a menos. Com tanto pecado nas costas, bastou uma miniatura de igreja para arrebentá-lo.
Considerando os fatos apresentados, eu dou nota ZERO para Berlusconi.
Pelo menos ele pode tentar melhorar seus reflexos jogando “Acerte o Berlusconi“.

Obama

Ok, o caso do atual presidente dos EUA, Barak Obama, é um pouco diferente: ele não teve objetos pesados arremessados contra ele. Ainda assim, enfrentou uma ameaça voadora em plena entrevista: uma mosca que ficava  zunindo a sua volta, incomodando, distraindo e podendo até ridicularizá-lo (já imaginou se ela entra na sua boca, por exemplo?). Obama não perdeu a postura, enfrentando sua ameaça voadora com categoria: com as mãos livres conseguiu acertar em cheio na mosca, matando o maldito inseto.
E ficou a lição: se alguém tentar arremessar um sapato ou uma miniatura de catedral em sua cabeça, não duvido que ele pegue o objeto em pleno ar e o atire de volta contra o agressor!
Considerando os fatos apresentados, eu dou nota 9,5 para Obama.
Não dei nota dez porque ficaria mais legal se ele pegasse a mosca viva, em pleno ar, usando uma par de hashis (aqueles pauzinhos japoneses).

Em tempo: será que o Lula não vai entrar para esse ranking?

Postado por Tags: , , , , , , Categorias: Arte & Cultura, Economia & Política, Variedades, Vídeo
8400

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

1 Comentário

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Matheus Paviani, Antonio Carneiro. Antonio Carneiro said: Novo Post: Ameaças Voadoras (http://bit.ly/5jn2Dq) […]

Deixe uma resposta