Segundo notícia no site especializado em informática e tecnologia Fudzilla, o setor fonográfico – leia-se RIAA – tem gasto mais dinheiro para combater a pirataria do que tem arrecadado com os processos e indenizações.

Em 2006 gastaram 19 milhões de dólares em honorários de advogados e 3,6 milhões em “operações investigativas”. O resultado? Recuperaram apenas 445.000 dólares. No ano seguinte, arrecadaram US$ 515.929,00, mas gastaram US$ 21 milhões com as despesas legais, além dos US$ 3,5 milhões de “operações investigativas”. Os últimos números divulgados foram de 2008: nesse ano, a RIAA admite ter gasto com o escritório legal Holmes Roberts & Owen a quantia de US$ 9.364.901, com Jenner & Block mais de US$ 7.000.000, e com Cravath Swain & Moore US$ 1,25 milhão. Os casos valiam o equivalente a US$ 325 mil. O resultado da disputa foi que conseguiram US$ 3.90,00 de cada pirata (em um total de 100 acordos durante o ano todo).

Fonte: fudzilla.com

Notícia Comentada

Será que a RIAA tinha tanta esperança assim nesses advogados e sua capacidade de “recuperar” a perda com os piratas? Por 3 anos seguidos, aumentando os gastos mesmo frente a um resultado tão pífio? Para empresários capitalistas que vivem do lucro e alegam saber calcular exatamente o prejuízo financeiro gerado pela pirataria, esse desperdício não combina muito.

Ou eles são muito ingênuos ou tem algo estranho nisso. Verbas públicas, desvio de dinheiro, caixa 2… não sei exatamente o que está por trás disso, mas se fosse no Brasil eu gritaria: CPI JÁ!

Postado por Tags: , Categorias: Editorial
11212

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

1 Comentário

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Antonio Carneiro, Antonio Carneiro. Antonio Carneiro said: Novo Post: Pirataria: gastando milhões pra receber milhares (http://bit.ly/a5Nyh6) […]

Deixe uma resposta