Se você quer fazer filmes de terror no Brasil, vai ter que ser à base de amor e suor, vai ter que ousar, com muita criatividade e nenhum dinheiro. Além de arcar com o fato de ter um publico pequeno… Vai ser underground.

Todavia, devo dizer que mesmo para os que parecem conhecer um pouco esse submundo do cinema nacional, surgem algumas surpresas como o caso em questão…

Já perguntei quem conhecia zumbis nacionais, dessa vez a pergunta é:

Quem conhece vampiros nacionais?

Bom, nas cabeças de uns surgirão “O Beijo do Vampiro” ou “Vamp”, ambas novelas da Globo que tinham vampiros. Outros pensarão no escritor André Vianco que vem fazendo um grande sucesso impulsionado em parte pela febre de “Crepúsculo”, terceiros ainda apontarão Bento Carneiro do Chico Anysio, porém quem já ouviu falar de “Os Olhos de Vampa” ?

Eu, pelo menos, nunca. Até entrar, em um belo dia, no blog do Felipe M.Guerra (o diretor de “Entrei em Pânico ao Saber o que Vocês Fizeram na Sexta-feira 13 do Verão Passado”, e também um grande entendido de cinema de terror) e vi sua resenha sobre essa obscura produção, que pasmem foi lançada em DVD e VHS. Obviamente nunca conseguiria achá-lo para alugar, então baixei.

Minha consideração inicial é que esse filme não é uma obra caseira de fundo de quintal, feita por amigos no fim de semana. É uma produção com gente especializada em cinema e com recursos acima do nível “orçamento zero”, mesmo sendo uma espécie de tentativa de retorno ao “boca do lixo”.

A história trata de um assassino conhecido como Vampa, o vampiro de São Paulo  que prende mulheres, coloca um pêssego em suas bocas, e que bizarramente não morde o pescoço, mas uma das nádegas da vítima, por onde drena o sangue lentamente.

E as peculiaridades da obra não terminam por aí. O roteiro, se é que teve um, pois muitas coisas podem ter saído no improviso, é cheio de fatores que pedem para a obra não ser levada a sério.

A professora Laura Cánepa, citada no artigo de Felipe M.Guerra, aponta que Vampa está “no meio do caminho entre drama e comédia”, e que “não se leva a sério e nem ri de si mesmo o suficiente para funcionar”. O Guerra, mesmo que tenha gostado, parece concordar sobre essa indecisão.

Já eu discordo. O filme não possui ao meu ver nenhum tipo de balança equilibrada: é um terrir trash e acabou, não dá para levar a sério, não dá para considerar um drama… pensa bem, é um VAMPIRO BRASILEIRO TARADO.

Falando em tarado… quer dizer, apreciadores da beleza do corpo feminino, o filme é cheio de momentos de nudez para entreter quem não estiver gostando do filme pelo filme.

Mas de volta, as possíveis cenas “sérias” não se destacam ou levam a momentos de comédia involuntária, como um dos personagens principais que está investigando o crime. O ator interpreta tão sério, mas tão sério que chega a ser engraçado. Ou aquela mendiga doida no final do filme que surge do nada falando coisas aleatórias. Era para dar medo?

E vale citar o marketing que vendeu seu o filme como: “Um dos mais recentes trashes brasileiros”.

A única coisa que eu apontaria como realmente séria foi a interpretação do ator Joel Barcellos, que mesmo estando muito bem, aparece pouco, não conseguindo salvar a “honra” do todo.

Não sei se é muita pretensão, mas acho que esse filme tem um tom de Ed Wood. É bizarro a tal ponto que é interessante, e entretêm o espectador, sendo curto o suficiente para não cansar (1 hora e 13 minutos).

E como geralmente acontece em filmes de terror, o final deixa aberto para continuação, mas é bastante duvidoso que qualquer diretor vá se dedicar a isto, mesmo diante da onda vampiresca.

Interessante também que o diretor/roteirista do “Vampa”, Walter Rogério, encerrou sua carreira depois dessa obra. Por que será ?

Sites consultados:
http://filmesparadoidos.blogspot.com/http://bra.110mb.com/cineprojeto365/filmes/o/olhosdevampa.php
http://www.contracampo.com.br/64/olhosdevampa.htm

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=566489

(comunidade no Orkut , com o indubitável índice de sucesso de 28 membros!)

Postado por Tags: , , , , , Categorias: TV & Cinema
11355

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta