O primeiro post dessa série foi há exatamente um mês, e questionava a melhor forma de assistir seus seriados favoritos: sozinho ou acompanhado. Agora vamos entrar numa polêmica antiga, mas que ainda é capaz de fazer saltar a veia do pescoço de defensores mais ardoros de um lado ou de outro:

Som Original ou Dublado?

Essa questão costuma provocar discussões acaloradas e xiitas. Como eu sou radicalmente contra o radicalismo, acho que as duas opções tem suas vantagens e desvantagens.

Uma série dublada, de certa forma, fica mais “descontraída”, dando a impressão que requer menos atenção. O som original e a legenda, por sua vez, dão um ar mais importante. Assim, dependendo do estado de espírito e da série em questão fica mais fácil ou difícil aceitar a dublagem. Um seriado que passe na TV aberta às 20:00 hrs combina muito bem com som dublado.

A dublagem, no entanto, encobre nuances como sotaques regionais ou nacionais. Quando o dublador tenta retransmitir esse aspecto normalmente acaba ficando ridículo. Com a dublagem também se perde a voz e a interpretação originais. Mas isso não é necessariamente ruim: podemos perder algumas excelentes atuações, mas existem dubladores que são bem superiores aos atores originais.

Uma crítica comum diz respeito aos erros de tradução. Eles acontecem, mas estão presentes nas legendas também. E para quem não liga porque se garante no inglês, lembro que existem ótimas séries alemãs, francesas, etc. Assim, a menos que sejamos poliglotas, vamos depender ainda de uma boa tradução, seja para legendas ou dublagem.

Outro fator que influencia na hora de optar entre ver legendado ou dublado, passa pelo assunto do post anterior: assistir acompanhado ou sozinho. Quem gosta de ver com outras pessoas, às vezes tem que ceder e assistir dublado mesmo preferindo legendado (ou vice-versa).

Vale a briga?

A maioria de nós passou por um período em que não havia discussão: cinema era legendado, a não ser que fosse infantil. TV era dublada e video (VHS) era legendado. Então, com a chegada das TVs por assinatura, o debate incendiou: alguns canais dublavam, outros legendavam e uns trocavam de uma forma para outra no meio da série.

Hoje, não há porque brigar: temos filmes não infantis sendo lançados no cinema em cópias dubladas e legendadas. A TV aberta ganhou CC e SAP e o video, com o  DVD e o Blu-Ray, oferece a opção de áudio e legenda em vários idiomas. Essa opção também chegou a diversos canais de TV por assinatura digitais.

A tecnologia agiu em favor do consumidor: podemos assistir do jeito que acharmos melhor, fugindo um pouco da ditadura do distribuidor.

Pessoalmente, eu dou preferência para assistir minhas séries e filmes legendados, a não ser que sejam clássicos que eu já conhecia da minha infância ou adolescência. Aí o som original fica muito estranho e tira um pouco da magia nostálgica.

Não ligo muito em assitir novas produção com som dublado, no entanto. O que realmente acho necessário é a consistência: não dá para começar a acompanhar a série legendada e depois ver dublada, por exemplo. Mudar o dublador toda hora também não dá certo.

Postado por Tags: , , , , , Categorias: Humor, TV & Cinema, Variedades
12500

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta