Eu vi e indico: a versão americana do seriado Being Human

being human us version

Com tanto seriado por aí, às vezes fica difícil escolher um novo para acompanharmos. Em janeiro, eu postei umas dicas de seriados policiais. Agora, como acabei de assistir o 13º e último episódio da sua primeira temporada, gostaria de recomendar a versão americana da série inglesa Being Human.

Essa recomendação é de certa forma inesperada para mim, afinal, eu gosto muito das séries inglesas, assistindo-as em suas versões originais. Mas não sei porque dessa vez eu resolvi ver primeiro a versão americana. Imagino que a original da BBC deva ser excelente também, mas ainda não vi então não posso comentar.

E do que se trata Being Human (um trocadilho entre Ser Humano e Sendo Humano)? A série é centrada num trio nada usual: um vampiro, um lobisomem e uma fantasma, morando na mesma casa alugada.

Quando li isso, custei pra querer assistir, não por ser contra histórias fantásticas, pelo contrário. Mas é que achei que seria algum sitcom doido e sem graça. Esperava a hora que eles teriam problemas com o carteiro zumbi ou com o Cientista Louco que vende sopas na esquina…

Mas nada poderia estar mais longe da verdade. Claro que existem momentos mais leves, mas o seriado é bem sério. Apresenta evolução na história e nos personagens, momentos de pura tensão e angústia, e nos faz querer acompanhar o que vai acontecer com esse inusitado trio, suas famílias, inimigos, namoradas, etc. Também é interessante descobri a mitologia da série, como vampiros podem andar de dia, mas não podem entrar em uma casa sem serem convidados. Existem diversos níveis de fantasmas, presos ao nosso mundo por motivos diversos, esperando sua “porta para o além” ou não. Lobisomens são ultra-poderosos, mas somente naquelas noites, e sem controle qualquer.

Muita coisa foi resolvida ao final dessa temporada, mas novos desafios surgem para nos prender à nova. Não é uma daquelas séries em que nada sai do lugar, nenhum resposta de verdade aparece, ou nos sentimos enrolados pelos produtores que não sabem de verdade o que fazer…

Enfim, fica a recomendação. Vale a pena ver Being Human, versão americana. Corra atrás dos 13 episódios e depois, quem sabe, você estará correndo atrás da versão original, como acho que farei!

Trailer promocional do episódio 10

Postado por Tags: , , , Categorias: TV & Cinema, Utilidades
14635

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

2 Comentários

  1. Lisa disse:

    Oi, entrei aqui por acaso, e gostei da sua dica e review da série.
    fica a correção, não é um trocadilho entre “ser humano” ou “sendo humano” porque em inglês, ser humano é human being e sendo humano é being human, portando tem apenas um significado.
    Parabéns pelo blog!

    • Oi, Lisa! Sim, a ordem é inversa mesmo, mas isso não impede que seja um trocadilho. Mas talvez “jogo de palavras” seja o termo mais correto no caso, não?
      E obrigado pelos elogios, espero que você volte mais vezes!

Deixe uma resposta