Estreiando no NewsErrado, uma nova colaboradora, Lu Lopes, com dez dicas muito úteis para quem vai viajar de carro com bebê ou criança pequena

viagem com nenem

Quero deixar claro que não sou a pessoa mais experiente do mundo neste aspecto, tendo em vista que só fiz 4 viagens até hoje com minha filha e apenas três delas foram de carro. Mas já deu para aprender algumas coisas, que vou transmitir logo para facilitar a vida daqueles que serão aventureiros pela primeira vez.

Não há como negar: viajar com criança pequena é uma aventura e tanto, não só durante o trajeto quanto durante a estadia. Se você pensa que vai descansar, esqueça. Com certeza, tudo será bem mais cansativo, afinal, só em preparar as malas vocês já terão trabalho dobrado! Mas, posso dizer, que mesmo com todo o trabalho e todo o cansaço, o olhar curioso e a alegria das crianças durante a viagem não têm preço!

Na verdade, quem deveria estar escrevendo este post deveria ser a minha mãe. Ela e meu pai faziam viagens longas com duas crianças pequenas e isso parecia a coisa mais fácil do mundo! Até hoje não me aventurei a ir tão longe quanto eles, mas já que ela não escreve, escrevo eu. Contudo, antes de elencar as dicas, quero deixar claro que elas não foram selecionadas apenas visando o bem estar dos pequenos. Como nós, pais, não somos de ferro, a grande maioria também visa diminuir o trabalho e a complicação de viajar com filho pequeno.

Pois bem, aqui vão as minhas dicas:

1. A primeira e mais fundamental das dicas: cuide da segurança do seu filho. Não pense, nem por um segundo, em viajar com seu filho no colo, mesmo que seja no banco traseiro. Use a cadeirinha apropriada para isso. Não se arrisque. Se a criança ainda mama no peito, não caia na tentação de amamentar com o carro em movimento: Pare num posto para amamentar. E cuide também de desativar a abertura das travas das portas traseiras.

cadeira de bebê para usar no carro

2. Providencie distrações para seu bebê. Leve os brinquedos preferidos. Os biscoitos também são ótimos passatempos, as crianças ficam entretidas com a comilança.

3. Mantenha à mão uma sacolinha com roupas, fraldas e mamadeiras para o seu bebê.

4. Esta dica é corolário da anterior: deixe separada e em local de fácil acesso uma muda de roupa para você também. Acidentes acontecem e, com certeza, você não vai querer continuar a viagem com resquícios de fezes ou vômitos na sua roupa.

5. Lembre-se que muitas crianças enjoam no carro, então evite dar muita comida antes da viagem, até porque você já dará uns biscoitinhos mágicos para distrair seu bebê. Diminua um pouco a quantidade de leite que você costuma dar na mamada anterior ao início da viagem.

6. Mesmo que o seu filho não tenha o hábito de usar chupetas, não deixe de levá-las. Pode ser que justamente naquele momento, ela seja a única solução.

7. Verifique as condições de trânsito ANTES de sair de casa. Opte por viajar em horários mais vazios e com menos sol e calor. Você não vai querer descobrir que o ar condicionado não está dando vazão justamente no meio do caminho.

8. Leve saquinhos, panos e/ou lenços umedecidos para diminuir o estrago de um vômito.

9. Se por acaso você parar para ir ao banheiro ou comprar alguma coisa na estrada, não se esqueça de tirar seu bebê da cadeirinha para ele se esticar também. Eu já esqueci. Abri a porta e fiquei no lado da minha filha, mas não a tirei da cadeirinha. Claro que ela não gostou. Convenhamos, por mais confortável e cheia de recursos que as modernas cadeirinhas sejam, elas não dão muito espaço para as crianças mudarem de posição.

10. Por último, e esta dica eu sei que nem sempre é possível acatar, não planeje viagens de mais de 3 horas se o seu bebê ainda não alcançou dois anos. Se por acaso o destino for mais longe do que isso, opte, então, por fragmentar a viagem. Lembre-se que nesta fase, a prioridade não é sua e ter pressa para chegar no destino não é o melhor para o seu filho.

viajando com bebê

Postado por Tags: , , , Categorias: Utilidades
14670

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

3 Comentários

  1. Tio Claudio disse:

    Viajando com a tua prima de 2 anos e 10 meses, do Rio até a Argentina com paradas por todo o Sul (SP, Curitiba, Joinville, Blumenau, Camboriú, Floripa, Torres, PAlegre, Montevideo, B.Aires, Bariloche, e outras) a maior distração era cantarmos. A gente botava fitas cassette da Xuxa ou Balão Mágico que eram as preferidas da época, e ….. foi muito ila-ri-la-ri-ê por quase um mês na estrada de ida-e-volta.

    Uma das nossas melhores experiências de viagem.

    Tio Claudio

  2. ELISA disse:

    Ótimo artigo! A troca de experiências quando o assunto é perrengue com crianças é sempre muuuito válida. Viajei para a Argentina com a minha filha, Isadora, hoje com 4 anos, quando ela tinha acabado de completar um aninho. Foi ótimo! O único senão ficou por conta do fato de os portenhos não terem nenhuma papinha do gênero Nestlé. É tudo derivado de milho ou arroz, no estilo mingau. Não há papinhas de frutas ou legumes, por exemplo. Minha sorte foi ainda estar amamentando a Isadora. Mas no início fiquei, sim, nervosa. Ah, os “cabellitos de anjo” (sopa de macarrão cabelinho de anjo, beeem fininho) me salvaram também.

Deixe uma resposta