Mudaram as estações, nada mudou Mas eu sei que alguma coisa aconteceu Tá tudo assim, tão diferente Se lembra quando agente chegou um dia acreditar Que tudo era pra sempre, sem saber, Que o pra sempre, sempre acaba

Oficialmente, sem pompa nem cerimônia, o Outono iniciou às 2h14 da matina⁽¹⁾ deste dia 20 de Março. Mas, como assim? Que diferença isso faz, qual a utilidade? Por que não dá para perceber nenhuma mudança??? Essas coisas astronômicas têm dimensões, literalmente, astronômicas… Na nossa insignificância mal sentimos o deslocamento de 107.200 km/h. E isso queimou muita gente na fogueira. Sei lá porque ainda há quem pense que as estações ocorrem pela distância da Terra e do Sol. Parece que depois do geocentrismo quase [incluam-me fora dessa] todo mundo engoliu tão bem e sem pensar sobre as órbitas serem elipsóides. Com uma excentricidade de apenas 0.01671123, ou seja, pouco mais de UM POR CENTO E MEIO, a órbita da Terra é praticamente um círculo. No simulador de órbitas compare uma órbita com excentricidade zero e semi-eixo de uma unidade astronômica ( 1 U.A.) com a órbita da Terra (em azul). A diferença entre Periélio e Afélio é pouca, mal passa de 1′ (um minuto de arco)

Horário de verão

As estações se dão pela inclinação de 23⁰ do eixo de rotação em relação ao plano da órbita. Essa figura é fácil de ser encontrada, mas há um ponto de vista que nem sempre é comentado. É bastante didático e esclarece o porquê de que cargas-d’água existe essa coisa de horário de verão, ora pipocas!!!!! Bem, a animação⁽²⁾ apresenta a sombra da noite ao longo do ano à meia noite no Brasil.

Sombeamento ao longo do ano

flip flop

Graças à inclinação a quantidade de ensolamento de cada hemisfério muda ao longo do ano. Nos equinócios (entrada de Primavera e Outono, ou Libra e Áries respectivamente, considerando o hemisfério sul), os dias e noites são iguais. Praticamente se pode dizer que o Sol nasce às 6h00 e se põe às 18h00. Nesse vídeo, criado a partir de um antiiiiigo programa D.O.S. chamado XASTRO⁽³⁾ – Expert Astronomer, dá para se observar os pontos de nascer e pôr do sol na bússola vermelha de cima e comparar com as datas. Fica claro que a quantidade de luz do Sol ao longo do ano varia e bastante.

Analema

Outra figura bem conhecida é o analema⁽⁴⁾. No filme O Náufrago é mostrada a analema do local. Queriam mostrar que já estava perdido há mais de um ano, pois alguns fenômenos se repetiam. Como é a posição do Sol ao longo do ano, sempre encontramos imagens do céu. Mas como fica do ponto de vista do Sol? O que o Sol “vê” todos os dias no mesmo horário quando olha para a Terra?? Ou seja, onde é o meio-dia ao longo do ano? Outra animação feita em software livre capturando o ponto no fuso horário GMT-3 – três horas antes, a oeste, do Meridiano de Greenwich. Assim fica entendível o que são os Trópicos. Estes paralelos distam 23⁰ do Equador, o mesmo ângulo de inclinação entre os eixos do planeta.

Analema

Analema ao contrário

Sol da meia noite

Agora só falta uma fenômeno espectacular sobre as estações: o Sol da Meia Noite. De novo é da inclinação a culpa ;^).

  • Mito ou Verdade??????
  • Coisa do outro mundo?!??
  • Falácia =/

Simples, agora a referência são os pólos verdadeiros, os pontos do eixos de rotação… Norte e Sul. Esses paralelos são puntiformes, e os Círculos Polares lhes distam os 23⁰ e pouquinho. Limitam agora a visibilidade do Sol no horizonte. Veja que ao curso do ano, nessa simulação aos 20⁰ de latitude, o Sol muda o ponto de altitude máxima à meia-noite. É coerente com a primeira animação das sombras da noite. :) Uma brincadeira, agora. Considerando as datas, próximo a qual pólo se passa esta animação?

Sol da Meia noite

Relógio Solar

Então, pode ser que surja uma questão: Já que a posição do Sol no mesmo horário no decorrer dos dias muda tanto, os relógios de sol funcionam? Ora, que pergunta inteligente! Evidencia que sois atentos!! Uma má notícia, não, simples assim. Tanto que alguns contam com uma tabela apresentando os dias em que estão quase corretos. Mas também há uma boa notícia. Há como corrigir para todo o ano. Basta fazer um relógio analêmico. Nomezinho assustador? Qualquer construção ou aparato de observação celeste envolve muitos cálculos, muitas vezes requerendo parâmetros em que as coordenadas locais são variáveis intervenientes. Interessado em construir um? Eis como funcina um relógio solar analêmico (português) (inglês) E um sistema para fazer os cálculos que gera uma planta em PDF.


Notas:

  1. Início das estações, entrada do Sol nas constelações do zodíaco, fases da Lua 2012 pelo Observatório Nacional
  2. Animações feitas com captura de telas do Marble – Globo e Atlas virtual
  3. XASTRO executado em Ubuntu Linux, pelo DOSBox, telas capturadas e montadas em vídeo com KDENlive
  4. Analema é o termo usado em astronomia para designar um grafo da posição do Sol no firmamento num determinado lugar, marcada à mesma hora em dias sucessivos (wikipédia)
Postado por Tags: , Categorias: Ciência & Tecnologia, Variedades
20951

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

5 Comentários

  1. jic disse:

    Fiz uma coisa que não devia…

    alterei o post para incluir referência sobre o filme O Náufrago

    várias vezes lembrei que havia esquecido de citar isso e hoje lembrei que esquecia qdo estava logado

  2. Alexandre disse:

    Ai … sinto que parte (significativa) de meu cérebro escorreu pela orelha esquerda (a direita está entupida).

    Agora vou recolher os 3 neurônios que sobraram e colocar eles em coma induzido.

    Adeus.

Deixe uma resposta