Blog é um trabalho para uma Força-Tarefa!

Quem tem experiência na Blogosfera sabe que é muito difícil para uma única pessoa produzir material de qualidade, em quantidade e variedade ideal para sustentar um blog. E eu penso que se você vai fazer algo, então tem que fazer bem feito. Não é porque você não vive exclusivamente do e para o blog que deve dispensar um nível de qualidade adequado.

Ao longo dos últimos anos, o Blog do News Errado tem publicado, com frequência praticamente diária, material não apenas dos seus quatro editores principais, mas de diversos colaboradores. Acreditamos que (quase) todo mundo tem algo interessante a dizer ou um ponto de vista novo a acrescentar.

Se você tem um blog ou pretende montar um, sugiro que reúna alguns amigos para ajudá-lo nessa empreitada. Ao fazer isso, no entanto, você encontrará um problema com o qual nos deparamos: manter a qualidade e a identidade.

familia e amigos

Como manter o padrão desejado num blog com mais de um editor?

Os problemas não devem ocorrer enquanto apenas você e um amigo estiverem escrevendo. Você podem combinar rapidamente o que desejam ou não fazer. A questão é quando novos colaboradores começam a participar, muitas vezes sem experiência em escrever na internet. Você pode até dar algumas orientações, mas é provável que se esqueça de algum detalhe importante. Talvez  a pessoa ache que você está parecendo uma tia chata, com mil recomendações e acabe nem prestando atenção.

Você pode revisar e editar os posts dos colaboradores antes deles serem publicados. Em alguns casos isso será inevitável, pelo menos a princípio. Mas essa não é uma medida muito prática. Essa edição pode consumir mais tempo e trabalho do que a criação de um post próprio. Se você tiver muitas contribuições que tenha que editar pessoalmente, elas irão se acumular como rascunho, já que não existirá tempo hábil para dar um tratamento a todas. Claro que se seu colaborador não deseja ou não sabe fazer as formatações e revisões necessárias no texto, aí não tem jeito. Melhor você continuar adaptando-as do que perder os bons posts do seu amigo. Mas sempre que for possível ele mesmo postar, prefira essa opção.

A solução, então, é óbvia: escrever e disponibilizar para todos as regras e parâmetros desejados. Dessa forma, você não precisa ficar se repetindo, todos podem consultar quando tiverem dúvidas e, por ser dirigido a todos colaboradores e editores, não fica parecendo que existem críticas ao estilo ou aos erros particulares de alguém.

Esse manual ou guia rápido deve ser curto, claro e “open source”, ou seja, aberto a discussão e atualização. Mas não pode mudar radicalmente a cada mês. Lembre-se que o objetivo é padronizar o blog.

Existe um Manual para escrever posts em blog?

Sim, existem vários. Mas você deve criar o seu próprio, que siga as linhas básicas que mais se encaixam com o que você deseja. Abaixo, quebrando um segredo da “Editoria Errada”, vamos dar as dicas do nosso Manual do Postador Errado. Sinta-se livre para usá-las ou adaptá-las como quiser.

  1. Certifique-se de que o seu post tem ao menos uma Categoria, para que ele não fique como Uncategorized ou Sem Categoria.
  2. Verifique se incluiu tags relevantes. Uma dica é usar os mesmos rótulos das categorias em tags. Isso evita uma tag “curiosidade” em um post e “curiosidades” em outro, por exemplo.
  3. Existe diferença entre categoria e tag. A primeira deve ser mais abrangente e a segunda mais específica. Além do caso citado acima, use tags exclusivas ao post, que ajudarão as pessoas a encontrá-lo e também a achar posts relacionados.
  4. Quando for publicar algo que você sabe ter relação com outro post específico anterior, vá na barra de busca do blog e procure por ele. Assim, você pode manter as mesma tags e ter certeza que o post antigo aparecerá como “relacionado”, ou, melhor ainda, pode até colocar um link direto no post novo.
  5. Antes de publicar o post leia-o atentamente para corrigir os erros de digitação.
  6. Certifique-se de que os links do seu post estão apontando para onde você realmente deseja.
  7. Nunca esqueça de citar a fonte, sempre que ela existir.
  8. Procure deixar o post convidativo, ou seja, coloque alguma imagem, não faça frases e parágrafos muito longos e se o post final ficar muito grande use o recurso “Leia Mais/Read More”.
  9. Se o post tiver imagens, cuide para não deixar as imagens muito pesadas. Pra se ter uma ideia, uma imagem de 100kb demora uns 6 segundos pra carregar em uma conexão de 256kbps, agora imagine como ficaria a homepage do blog com um monte dessas imagens.
  10. Se você está cheio de ideias e conseguiu produzir muitos posts em um só dia, não poste-os todos de uma vez. Poste um ou dois e deixe os outros agendados para outro dia.
  11. Não faça uso de palavrões, pornografia, preconceito e outras coisas feias desse tipo!
  12. Seja criativo, sério, formal ou informal, mas seja você mesmo. É possível conciliar estilos diferentes de escrita dentro do mesmo blog, sendo até recomendável que cada colaborador mantenha sua “cara”.

Uma dica que não está relacionada acima, pois vale apenas para o editor e não para os colaboradores: leia alguns textos da pessoa que você quer convidar, antes de fazê-lo. Conversem sobre o que a pessoa iria escrever. Peça para ela visitar o seu blog e pergunte o que ela gostou, não gostou e o que estaria faltando.  Caso precise editar o post dessa pessoa, pergunte se você pode editar logo ou ela prefere revisar sua edição.

O Blog do News Errado reúne textos sobre os mais variados assuntos, escritos por pessoas de lugares diferentes com idade, personalidade e interesse variados. Mas com alguns interesses em comum o suficiente para que todos os que escrevem possam aproveitar o blog também como leitores.

Esse é o segredo final: o blog que você escreve e edita deve ser um lugar que você visitaria com prazer diariamente mesmo que não fosse seu.

Postado por Tags: , , , , , , , Categorias: Editorial, Internet, Utilidades
10588

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

1 Comentário

Deixe uma resposta