O que é e como sobreviver à TPM – um guia essencial ao homem e à mulher

Todos os homens já tiveram que suportar uma mulher na TPM, seja ela namorada, esposa, mãe, filha, colega de trabalho ou até mesmo a moça irritada no caixa do supermercado. TPM é a sigla para Tensão Pré-Menstrual, também usada para: Temporada Proibida para Machos; Tocou, Perguntou, Morreu; Todos os Problemas Misturados; Tendência Para Matar; Tô Pirada Mesmo; Tira as Patas, Moleque e por aí vai.

perigo tpm

– Eu odeio ter TPM, eu ODEIO!!
– Olha, você não vai morrer de TPM.
– Não, mas você talvez vá!

Mas o que é, exatamente, a TPM?

É um agregado de sintomas físicos e comportamentais que se manifestam na segunda metade do ciclo menstrual, podendo variar de quinze dias antes da menstruação a apenas um dia de antecedência desta. Os sintomas podem variar de severos – interferindo de forma significativa na vida da mulher – a leves, e há ainda mulheres que não manifestam sintomas antes de menstruar.

As diversas fases da TPM são facilmente notadas por aqueles que convivem com a mulher, mas esta não percebe praticamente nada, até o momento em que quase está derrubando paredes com socos. Inicialmente, há uma fase pouco percebida: a de animação total. A mulher sente-se disposta, quer curtir tudo ao máximo e sorri mais que o normal. A partir da segunda, os homens já recebem o alerta de TPM e começam a pensar qual a colina mais perto para onde possam correr. Essa segunda fase é caracterizada pelo carinho exagerado da mulher com seu (sua) parceiro (a), enchendo de beijos, abraços, e frases românticas. Aos poucos, a fase meiga é substituída pelos choros sem motivo aparente e semblante depressivo. Quando essa fase chega, as malas para a fuga já devem estar prontas, pois ela é antecedente da pior e, geralmente, mais duradoura: a fase explosiva. A mulher arranja motivo até onde não existe para brigar, põe para fora em forma de brigas sem sentido toda e qualquer mágoa que traga desde os tempos de criança e, se não se lembrar de nada, ela implica com a perfeição, dizendo que tudo está calmo demais para ser verdade, prevendo uma confusão que será iniciada, em quase cem por cento das vezes, por ela mesma.

                A labilidade emocional da TPM é fruto das oscilações hormonais que ocorrem durante o período. As mulheres apresentam, ainda, dores nas mamas, inchaço decorrente da retenção hídrica, dores lombares, acne, dor de cabeça, insônia, falta ou excesso de apetite e uma absurda vontade de comer chocolates.  Mas, como fomos ensinados a sempre procurar nessa vida o lado positivo das coisas, algumas mulheres sentem sua libido aumentada nos primeiros dias de TPM. Sim, nos primeiros, porque os seguintes vão ser acompanhados das sensações ruins e das oscilações de humor de maior magnitude.

O que você, mero mortal, pode fazer para sobreviver a uma fase como esta?

Ou, melhor ainda, o que pode fazer para que nem você, nem ela, nem o relacionamento saiam tão prejudicados? Aqui vai uma lista de coisas que você deve fazer ou evitar para manter a paz ou pelo menos um leve resquício desta no ambiente:

  1. Nunca, jamais, sob hipótese alguma profira a frase “você está muito estressada”, quando souber que ela está na TPM. Você, os vizinhos, os colegas de trabalho, todos já perceberam isso, menos ela. Ou, se já percebeu, vê sua situação bem mais sutil do que os que estão acompanhando de fora os acontecimentos, e nada irrita mais uma mulher do que ouvir chacotas e reclamações sobre seu estresse.
  2. Está notando que ela está mais cheinha? ELA TAMBÉM, antes de você, e está sofrendo em silêncio, pois não é uma gordurinha fruto de uma deliciosa fugida da dieta: é retenção hídrica (inchaço), que é bastante desconfortável e veio sem que ela tivesse pedido nada. Então, evite guerras simplesmente ficando calado sobre isso, ou todo mês vai ser a mesma ladainha.
  3. Se ela está carente, não custa oferecer um pouco de atenção, mesmo que seja para ouvir conversas de cunho quase depressivo. Faça melhor e, além de dar atenção, contribua iniciando um assunto mais interessante e alegre.
  4. Dê algumas dicas a ela: se estiver sentido a roupa apertar, que vista algo mais leve; se a TPM está severa demais, aconselhe que procure um médico.
  5. Alguns alimentos, principalmente os ricos em cafeína, acentuam os problemas durante a TPM, será que ela sabe? Aconselhe que procure um nutricionista, para que possa iniciar uma dieta rica nos nutrientes que estão em déficit nesse período (cálcio, vitamina B6, magnésio, entre outros) e reduzir os vilões nesse período. Nutricionistas ainda recomendam a ingestão de água, chás de ervas e alimentos diuréticos como medida para reduzir a sensação de inchaço.
  6. Se em algum momento lhe faltar paciência, respire e conte até mil. No fim das contas, você tem que concordar que este é um período difícil, que requer manejo de ambas as partes para manutenção da paz.

———-

Nota do Editor: O post acima foi escrito na verdade por uma leitora do blog, não por mim. Ela já contribuiu anteriormente com outro assunto que, assim como esse, inicialmente alguns julgariam de interesse apenas feminino, mas que tem importancia para todos: cancêr de mama.

Lembre-se, caro internauta, que você também pode colaborar com o blog do NewsErrado, enviando temas, sugestões ou mesmo o texto inteiro para divulgarmos.

Postado por Tags: , , , Categorias: Variedades
23760

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

2 Comentários

  1. Em hipótese alguma eu sequer pensaria em proferir os itens 4 e 5. Pelo menos não enquanto eu estiver fisicamente presente.

    Se der as dicas por telefone, email, IM, SMS, Facebook, ou telepatia, vou aguardar uns 3 dias antes de voltar pra casa, afinal, a minha pele não é das melhores mas é minha e não gostaria de vê-la exposta em uma parede como lembrança da minha falta de cuidado.

    • Thaissa disse:

      A ideia é que se dê as dicas enquanto ela AINDA não estiver na TPM, pois dizer durante o período que ela precisa de ajuda direciona diretamente ao número 1, e daí a sua vida estará em risco, tal qual a do cachorrinho da tirinha. Além do mais, faça uso dos contatos femininos (mãe, irmã, amiga dela) pra dar as dicas, nem sempre nessa vida é bom se expor… 😛

Deixe uma resposta