Assista a três seriados onde a Magia é um ponto chave.

seriado magia

Não é de hoje que existem séries centradas na magia. Temos as inesquecíveis Jeannie é um Gênio e A Feiticeira, dos anos 60, mais tarde veio Charmed (1998/2006), com seus feitiços, anjos e demônios e o amplo universo de Buffy (1997/2003) que além dos monstros míticos mostrava uma boa dose de bruxaria.

Atualmente existem três seriados que assisto em que a magia ocupa um ponto central na trama. E nas três existem limitações para sua prática, o que torna a coisa mais interessante. Se o uso de magia fosse ilimitado e sem consequências, as histórias ficariam meio sem graça.

Wizards vs Aliens

Alienígenas que se alimentam da magia do universo chegam ao último lugar onde ela ainda existe: a Terra. Escondidos em uma nave-mãe, eles enfrentam a resistência dos feiticeiros que se escondem entre os “não-encantados”. O protagonista é um adolescente que embora seja um mago poderoso não tem muita experiência pois sua mãe morreu quando ele era pequeno, seu pai é um humano comum e sua avó bruxa está meio gagá. Seu melhor amigo é um garoto gênio que acredita mais na ciência do que em qualquer coisa.

As restrições à magia são: cada mago pode realizar apenas três feitiços por dia, depois tem que esperar o dia seguinte para “recarregar”. Além disso, os aliens Nekrons não são afetados por magias lançadas diretamente contra eles.

Este não é um programa pra se levar a sério, mas também não é nada trash, como o nome sugere. Um dos seus co-criadores é Russel T Davies, que promoveu o renascimento do Doctor Who em 2005, dando origem a sua fase de maior sucesso internacional. Ele também criou o spin-off Sarah Jane Adventures, voltado para o público infanto-juvenil. Essa produção foi interrompida pela morte da atriz que fazia a protagonista, e assim abriu caminho para Wizards vs Aliens. Inclusive um episódio não filmado de Sarah Jane será adaptado para a segunda temporada dessa série.

Produzida pela BBC, Wizards vs Aliens teve em sua primeira temporada 12 episódios de cerca de 20 minutos cada, sendo que uma história é contada em 2 partes. Assim, foram 6 histórias. Na segunda temporada serão 14 episódios no mesmo esquema.

Frase marcante: The Nekron shall feast!

Wizards Vs Aliens Title Sequence from Ubik on Vimeo.

 Once Upon a Time

Universos paralelos existem. O mundo em que vivemos é apenas um deles. Em outro mundo vivem os personagens dos contos de fadas, em outro estão os personagens de Alice no País das Maravilhas, noutro Frankenstein, etc. A bruxa da Branca de Neve, ajudada por Rumplestiltskin, lança uma poderosa maldição que traz os habitantes do seu mundo ao nosso. Sem magia e sem memória de quem são, estão condenados a viver vidinhas medíocres em uma cidadezinha americana congelada no tempo. Até que o neto da Branca de Neve, adotado pela bruxa, consegue trazer pra cidade sua verdadeira mãe, que deve quebrar a maldição. Contada simultaneamente em flashbacks da Floresta Encantada e o tempo atual na cidade de StoryBrooke, vamos juntando peças de quebra-cabeças pra entender as motivações e o passado de cada personagem. Descobrimos coisas que os contos não revelavam, enriquecendo as histórias originais, inclusive dos vilões, que não são tão maniqueístas.

Não sei se o rascunho de sinopse acima foi o suficiente pra atiçar a curiosidade, mas devo dizer que esta série é excelente, tendo sido indicadas a vários prêmios. Está em sua segunda temporada e continua com boa audiência. Quem não conhece muito dos contos curte a série em si, mas quem conhece, em especial as versões Disney, é brindado com uma série de “easter eggs”, como nomes e roupas dos personagens iguais das animações, objetos de cena, como a xícara quebrada da Bela e a Fera, etc. Isto porque o seriado é da ABC, emissora de TV que pertence a Disney, então não existe problema com direitos autorais. Um anão assoviando “Pra casa agora eu vou” só poderia aparecer aqui! Mas estes não são os únicos presentes escondidos. Criada por uma dupla de escritores de Lost, existem referências a essa série, como os números. Homenagens escondidas a Buffy e Guerra dos Tronos também já foram encontradas.

Os nomes também são bem inteligentes: A rainha má chama-se Regina, pois esse nome quer dizer “rainha” em latim. A Branca de Neve, em nosso mundo chama-se Srta. Blanchard (Blanche = branco em francês), Rumplestiltskin é Mr. Gold, o espelho mágico, Mr. Glass, é um jornalista que trabalha no Daily Mirror, e assim vai. Em alguns sites você encontra teorias sobre a origem dos nomes: alguns são óbvios, outros bem inteligentes e sutis, enquanto outros ainda faz com que os fãs quebrem a cabeça pra decifrar.

Restrição à magia: é dito que toda magia tem um preço, e vemos que isso é verdade. Além disso, na primeira temporada, a magia só é livre no mundo da Floresta Encantada, na Terra ninguém possui magia, nem a bruxa/prefeita Regina.

Frase marcante: Every magic comes with a price.

Merlin

Um jovem Merlin chega a Camelot governada por Uther Pendragon, o rei que tornou a prática de mágica ilegal em Camelot. Trabalhando como assistente do velho curandeiro da Corte e servo do então imaturo príncipe Arthur, Merlin deve ajudar a cumprir as profecias que falam sobre as mudanças positivas que o futuro rei trará.

Limitações à mágica: como disse acima, é simplesmente ilegal e quem for pego praticando será condenado à morte. O rei Uther tem um ódio pessoal contra a magia e implementou tempos atrás uma caça a feiticeiros, bruxas, dragões e qualquer ser que apresente um pingo de mágica.

Essa série da BBC não esconde ter bebido na fonte de Smallville, contando os primeiros anos de um grande mito. Como na série americana, algumas mudanças podem chocar os fãs no início, mas logo a qualidade da série mostra que os produtores sabem o que estão fazendo. Ela foi crescendo, alterando seus momentos leves com cada vez mais tons sérios e assim foi conquistando fãs onde você menos espera. Sua falta será sentida, pois após cinco temporadas, ela exibiu seu último episódio. Não revelarei nenhum detalhe sobre o final, mas ele está sendo muito debatido pelos seguidores que acharam excelente ou terrível, sem meio termo.

Existem boatos sobre um spin-off (seriado derivado) de Merlin, mas nada confirmado. Espero que isso aconteça, pois o universo da série é muito interessante. Em outro post separado, que pode conter spoilers, eu discorrerei sobre minhas idéias para o spin-off.

Frase marcante: In a land of myth, and a time of magic, the destiny of a great kingdom rests on the shoulders of a young man. His name… Merlin.

Postado por Tags: , , , , , , , , , Categorias: TV & Cinema
24575

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta