Pessoal, o NewsErrado nunca deixou passar em branco a campanha do Outubro Rosa, e não seria dessa vez que isso aconteceria. A conscientização para que mulheres e homens se unam contra o câncer de mama é uma luta que não pode ser abandonada e nem deveria ficar restrita ao mês de outubro, ocorrendo permanentemente.

combate ao cancer de mama

Esse ano, o que chamou a atenção de muita gente foi a operação da Angelina Jolie, que retirou ambos os seios com base em resultados de um teste genético que ela fez, indicando 87% de probabilidade de desenvolvimento de um câncer. Sendo assim, nós fizemos algumas perguntas a esse respeito para Cíntia Callegari Coelho, mestre em Biologia Celular e do Desenvolvimento pela UFSC e doutoranda em Genética na UFPR – em conversa anterior com o NewsErrado, ela esclareceu diversas questões sobre clonagem, vale a pena ler.

1) O teste genético que Angelina Jolie fez está disponível no Brasil? É acessível à maioria das pessoas?

O teste genético existe no Brasil, mas infelizmente ainda não é acessível à maioria das pessoas, porque não é oferecido pelo SUS e custa cerca de R$ 6000,00. Existe um forte apelo da comunidade científica para que o exame seja oferecido pelo SUS, pois o custo de realizar o exame, detectar um risco alto de desenvolver a doença e encaminhar a paciente para a prevenção é muito mais baixo do que o custo do tratamento.

2) O câncer de mama costuma ter como principal causa a genética ou outros fatores?

O câncer de mama é uma doença multifatorial, ou seja, é causado por uma combinação de elementos genéticos e ambientais. Apenas 5-10% de todos os casos de câncer de mama são causados por alterações em genes específicos, como o BRCA1 e o BRCA2 (esse casos são chamados de câncer familial, pois a mutação deve estar presente em vários membros da mesma família). Todas as outras ocorrências são causadas por alterações em outros genes associado a fatores ambientais, como utilização de medicamentos hormonais (anticoncepcionais, terapia de reposição hormonal), exposição a carcinógenos (cigarro, álcool e agrotóxicos, por exemplo), exposição excessiva a raios X ou à luz UV, obesidade. Dentre os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama também figuram os hormônios endógenos (aqueles produzidos naturalmente pelo organismo): grande exposição a estrógenos aumentam a chance do aparecimento da doença. A primeira menstruação antes dos 10 anos e a menopausa depois dos 50 são fatores de risco, por aumentarem o tempo que a mulher fica exposta aos hormônios. A ausência de gestação e de amamentação, ou a primeira gestação depois dos 35 anos de idade também, pelo mesmo motivo.

3) Se todas as mulheres retirassem a mama e fizessem a cirurgia pra reconstrução do seio, eliminaria 100% o risco de câncer de mama?

Não podemos generalizar. Primeiro, porque o câncer de mama não atinge apenas as mulheres. Homens também podem ter câncer de mama, principalmente causado por mutação no gene BRCA2. Segundo porque, num cenário de extremo azar, existe o risco de “sobrar” algumas células mamárias depois da cirurgia, e estas podem dar origem ao câncer. Vale lembrar que, apesar do câncer de mama ser uma doença frequente, não valeria a pena submeter todas as mulheres a uma cirurgia tão radical quanto a mastectomia preventiva. Pare e pense: quantas mulheres você conhece, e quantas delas são afetadas por essa doença?

4) Quais seriam os riscos deste procedimento?

Os riscos são os mesmos de qualquer cirurgia: anestesia, infecção, recuperação, etc. O paciente deve estar em um ambiente hospitalar adequado, sob os cuidados e orientação de profissionais qualificados.

5) A operação da Angelina Jolie baseada em probabilidades genéticas teria sido o primeiro sinal no mundo real de que caminhamos para o mundo retratado no filme Gattaca, no qual as pessoas vivem, julgam e mudam o rumo de suas vidas de acordo com as probabilidades apresentadas por seus genes?

Não, GATTACA continua sendo ficção. Hoje, o teste genético para prevenção do câncer de mama só é indicado nos casos de câncer de mama familial: aquelas pessoas que tem vários parentes afetados, e que tem mais chances de desenvolver a doença. Este não é o primeiro teste genético disponível no mercado. Já existem testes para detectar a propensão a outros tipos de câncer e outras doenças. É importante deixar claro que resultados de exames não querem dizer nada sem uma análise ampla da situação em que a pessoa está inserida (demais exames, história familial, ambiente em que vive, etc). Não é apenas a presença de uma mutação que obrigatoriamente leva ao desenvolvimento de certas doenças. Por isso, o paciente deve estar amparado por um profissional que faça o Aconselhamento Genético, normalmente um geneticista, que tem o conhecimento necessário para explicar ao paciente os riscos que ele corre, as vantagens e desvantagens de cada tratamento. É sempre o paciente que decide o rumo do seu tratamento e o seu planejamento familiar depois de ser esclarecido sobre todos os aspectos da sua condição (ser portador de um gene de suscetibilidade ou ter desenvolvido um câncer, por exemplo).

6) Qual seria a melhor forma de prevenir o câncer de mama?

A melhor forma de prevenir qualquer tipo de câncer é a antiga receita dos nossos avós: alimentação e hábitos de vida saudáveis, prática regular de exercícios físicos, cuidados básicos com o corpo e a mente. A forma mais eficaz de detectar o câncer de mama em seu estado inicial (e ter grande chance de cura) é realizar o auto-exame mensalmente, consultar o médico anualmente para o exame clínico das mamas, e ele vai determinar a necessidade da realização da mamografia e da ecografia (ultrassom) das mamas, normalmente a cada 1 ou 2 anos. Para mulheres com história familial da doença, o controle deve ser mais rigoroso, com acompanhamento a cada 6 meses para detecção e tratamento precoce.

 

Agradecemos a atenção da Cíntia Callegari Coelho, que encontrou um tempo para responder à estas questões, que acreditamos estar na cabeça de muita gente. Mas lembrem-se, estas não são apenas curiosidades: são questões de saúde e devem ser levadas a sério por todos para criarmos um mundo melhor para homens e mulheres.

Postado por Tags: , , , , , Categorias: Ciência & Tecnologia, Utilidades
29166

Comentários do Facebook

Possuímos dois sistemas de comentários, você pode escolher o que mais lhe agrada. :-)


Comentários do Blog

Deixe uma resposta