Como funcionam os Playoffs no Futebol Americano?

playoff NFL

O Super Bowl é o jogo onde se decide o campeão de futebol americano, o evento anual de maior audiência televisiva daquele país, e o segundo maior do mundo, perdendo apenas para a Liga dos Campeões, da UEFA. Em 2012, ele alcançou a maior audiência da história da TV americana atraindo 167 milhões de espectadores (incluindo a audiência mundial).

Essa grande final, na verdade, é o último jogo do Playoff, etapa que começa assim que a temporada regular termina. Em 2013, a temporada terá seu último jogo em 29/12, domingo. Dos 32 times da NFL, alguns já estão classificados e podem continuar sonhando com o título, outros não têm a menor chance de ficar entre os 12 finalistas e irão cumprir tabela.

Se você quer fazer como eu e vai torcer pelo San Francisco 49ers, ou é apenas um curioso e deseja conhecer como funciona o sistema de playoffs da NFL, acompanhe:

Conferências e Divisões

Inicialmente, vou explicar como os times estão divididos no campeonato: 16 jogam pela NFC (ou Conferência Nacional) e 16 pela AFC (ou Conferência Americana). Cada Conferência é subdividida em 4 grupos com base geográfica: as Divisões Norte, Sul, Leste e Oeste. Assim, temos a NFC West, NFC South, AFC West, e assim vai. Até aí é tranquilo, certo? São 8 divisões no total, quatro em cada Conferência.

O primeiro objetivo do time é ser campeão de sua Divisão. Depois ele almejará ser campeão da sua Conferência e por fim de todo futebol americano, ao vencer o já mencionado Super Bowl.

Quem passa para a Pós-Temporada (Playoffs)

Na temporada regular, todos os times jogam 16 partidas, mas não vou entrar em detalhes sobre as definições dos jogos nessa etapa porque elas são mais enroladas e não são o tema dessa postagem.

Classificam-se para a pós-temporada, ou seja,  pros playoffs, os campeões das divisões e dois curingas de cada conferência, os “wild cards”.

Para ser o campeão, basta ter mais vitórias do que os adversários do seu grupo.  Por exemplo, em 2013, a AFC South já tem seu campeão definido com antecedência. O Indianápolis Colts tem 10-5 (ganhou 10 jogos, perdeu 5), contra 6-9 do time que está em segundo lugar. Faltando um jogo pra fechar os 16 da temporada, não tem como ele perder o título da sua divisão.

No caso de dois times somarem o mesmo número de vitórias, existem alguns critérios para desempate, como o confronto direto.

Wild Cards

wildcard futebol americano

Quem não for um dos 8 campeões de Divisão não precisa chorar. Como eu falei ainda existem os Wild Cards, o que é justo, pois as divisões não são tão equilibradas. Por exemplo, a NFC West está tão forte que seu TERCEIRO colocado, o Arizona Cardinals tem mais vitórias (10-5) que os LÍDERES da NFC East (Philadelphia Eagles 9-6) e da NFC North (Chicago Bears 8-7). Não precisa dizer que essa é exatamente a divisão em que joga o meu precioso time dos 49ers.

E como se consegue ser um Wild Card? Você precisa ser o melhor time (ou o segundo melhor) da sua Conferência, excetuando os campeões de divisão.

Voltando para o caso da NFC West, atualmente dois times estão classificados: o atual líder, o Seattle SeaHawks (12-3) e o San Francisco 49ers (11-4), independente dos resultados da última rodada. Os jogos de domingo ainda são importantes para esses dois times, pois irão definir qual dos dois será o campeão, mas o número de vitórias que eles já obtiveram é suficiente para garantir um lugar entre os participantes dos playoffs.

Os Jogos e o Mando de Campo

Essa segunda parte do campeonato de futebol americano, ao contrário da primeira, é no esquema mata-mata: perdeu um jogo, tá eliminado! O mando de campo é dos campeões de divisão, sempre obedecendo aos critérios de números de vitória: o campeão com histórico melhor sedia o jogo, enquanto o campeão fracote vai ter que viajar.

1ª rodada, 2 jogos dentro de cada Conferência (Wild Card Round): os dois curingas irão jogar fora de casa contra os terceiros e quartos melhores campeões divisionais. Os dois melhores campeões de divisão podem descansar, pois estão automaticamente classificados pra segunda rodada!

2ª rodada, 2 jogos dentro de cada Conferência (Divisional Round): Os sobreviventes da primeira rodada enfrentam aqueles times que estavam descansando.

3ª rodada, 1 jogo dentro de cada Conferência (Conference Round): É a final das Conferências, onde serão definidos os campeões da NFC e da AFC.

4ª rodada, 1 jogo (Super Bowl): Só pode haver um! Os campeões de conferências se encontrarão para decidir quem é o maior campeão de todos e quem volta pra casa chorando . É o único jogo onde o mando de campo só tem uma utilidade: a escolha do uniforme a ser utilizado. Isso porque a localização já está definida com 3 anos de antecedência, de forma que as cidades possam se preparar para o evento. A final deste campeonato será decidida em 02/02/14, no estádio de Nova Jersey, lar compartilhado entre os dois times da região: New York Giants e New York Jets.

tabela playoffs NFL

Então, não é tão difícil, né? Se você ainda ficou com alguma dúvida, basta fazer o seguinte para não errar: sempre que os 49ers aparecerem em campo comece a torcer: GO NINEEEERS!!!

UPDATE: A temporada regular se encerrou. Se você quer ver como ficou a tabela final da temporada e conferir o quadro dos jogos dos playoffs, dê um pulinho no post sobre a reta final da NFL.

Fotos de Haitianos vestindo camisetas engraçadas doadas pelo Americanos

Na série “Pepe”, os fotógrafos Paolo Woods e Ben Depp documentaram um fenômeno magnífico: camisetas americanas que originalmente foram feitas no Haiti, fizeram uma baita volta para retornarem ao país agora em forma de doação. Essas roupas de segunda mão são conhecidas como “Pepe”.

As camisetas normalmente contém slogans de gosto questionável e acabam criando uma justaposição estranha e engraçada ao mesmo tempo, quando vestida pelo povo do Haiti.

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Pepe T-shirt. Haiti 2013

Via: TAXI e INSTITUTE

Moon Man versus o Povo dos Estados Unidos da América

TV transmite ao vivo a CPI do Senado que investiga a lealdade do maior super-herói da Terra, Moon Man.

– Amigos telespectadores, dentro de instantes retornaremos ao vivo com a Audiência do Século. Antes, vamos ouvir o nosso convidado, o jornalista político George Jameson, que vai nos explicar a importância deste momento.
– De fato é um momento histórico, Lexia… Posso chamá-la assim?
– Claro, Sr. Jameson.
– Me chame de George! Mas continuando, Lexia, a verdade é que esta não é a primeira vez que um super-herói presta depoimento no Comitê do Senado. Mas isso nunca aconteceu com um super de primeiro escalão, alguém com poderes excepcionais.
– Acho que todos devem se lembrar quando o Homem-Batata foi chamado a depor. Qual outro herói enfrentou essa situação?
– Além do Homem-Batata, foram chamados a Pretty Girl e o Criatura Doida. Você não deve se lembrar, pois aconteceu há muito tempo, e você sendo tão jovem e bela provavelmente não acompanhava ainda essas notícias. Além disso, as acusações eram leves, coisas banais como destruição de propriedade privada e perturbação da ordem pública.
– Bem diferente agora, Sr. Jameson – digo, George. As acusações contra Moon Man são seríssimas. Para quem ligou agora, estamos transmitindo o Inquérito do Senado em que o maior herói da Terra é acusado de traição e conspiração contra o governo e o povo dos EUA.
– Exato. O futuro dos assim chamados Super-Heróis, e até mesmo o futuro da nossa nação está em jogo aqui, e …
– Um momento, George! Odeio ter que interrompê-lo, mas depois da primeira rodada de debate entre os políticos, finalmente estão trazendo o Moon Man.

julgamento super heroi

* * *

– George, vamos aproveitar o recesso para comentar o que acabamos de ver?
– Certamente, Lexia. Acredito que a audiência está indo para um rumo surpreendente para a maioria do público.
– As coisas estão se complicando para o Moon Man, não?
– De fato. Ele não conseguiu explicar direito o que estava fazendo tão perto da fronteira da Coréia do Norte – do outro lado do mundo – justamente quando as bombas de Clevand explodiram.
– Você acredita que a história sobre ele estar em alerta contra um possível disparo de mísseis norte-coreanos…
– É muito conveniente, não? Imagina a situação: nós dois jantando em um lugar legal, como o Le Chevalier, por exemplo, vinhozinho, conversa agradável, e de repente, BOOM, explode metade do quarteirão. Não fique espantada, Lexia, aposto que uma coisa dessas arruinaria a noite de qualquer um!
– Imagino.
– Enquanto nós estaríamos achando que existia mais segurança por estarmos na cidade adotiva do Moon Man, nosso “guardião e protetor” se encontrava mais próximo de uma nação inimiga do que do povo que o acolheu de braços abertos. E por que?? Ora, todos sabemos que o governo da Coréia do Norte adora esbravejar e ameaçar, mas não morde nunca. Enquanto isso, os terroristas que realmente derramam sangue americano ficam livres pra agir.
– Concordo que parece ter sido um erro de estratégia dele, mas daí a afirmar que ele fazia parte da rede de terroristas não é um passo muito largo?
– Não é ele quem sempre trombeteou a capacidade de pular edifícios inteiros com único passo, minha linda? De qualquer forma, não estou afirmando que ele participou ativamente dos planos terroristas, mas penso que ficou óbvio que eles só agiram por ter certeza de que o Moon Man estava longe e nunca mexeu uma palha para combater o terror em solo norte-americano.
– É um ponto válido, George. Nunca tinha pensado por esse ângulo…
– Nem você e nem a maioria das pessoas. O marketing em cima do Moon Man nos vendeu a imagem do patriota acima de qualquer suspeita. Mas quem leu meu livro sabe dos detalhes nada convencionais que envolveram a concessão de cidadania para ele. Quero dizer, quando se trata do Moon Man, nossa cabeça deve sair do convencional e esperar o inesperado.
– Sem dúvidas, George. Acho que você está certo quanto a isso. Veja, o recesso acabou, eles estão retomando seus assentos.

* * *

– Uau, George, depois dessa acho que até eu preciso de um drink!
– Eu cubro sua oferta e ainda convido para um segundo drink, desde que não seja no Le Chevalier, hehehe!
– Rsrsrs, sem bombas reais ou hipotéticas pra mim, por favor. Olha, preciso pedir desculpas ao meu diretor e ao público por ter perdido a voz, mas eu confesso que fiquei muito abalada pelos últimos eventos. Imagino o que o Senador Bull deve ter sentido quando viu o Moon Man derretendo a barreira de vidro à prova de bala que o cercava e voando em sua direção, olhos vermelhos de raiva.
– Uma explosão como essa não ajuda em nada à causa do Super. Pelo contrário, depois disso tiveram que prende-lo com algemas de Greenite, e psicologicamente o público passa a enxergá-lo mais como um elemento perigoso do que um herói injustiçado.
– Mas, George, você não acha que o Senador Bull o provocou além da conta?
– Com certeza, Lexi. Você está certa. E isso é o que esperamos de um senador como o Bull. Mas o que esperamos de um ser super poderoso, acima dos pobres mortais, defensor da justiça, lei e ordem é um pouco de auto-controle. Se eu ando armado (coisa que faço), eu não saio disparando tiros pro alto ou apontando a arma pro primeiro que xingar minha mãe ou fizer perguntas inconvenientes. É preciso muita responsabilidade quando se tem poder. E saber respeitar a hierarquia da sociedade.
– Sim, sim, é verdade. Mas tirando esse arroubo passional, como você diria que está a situação do Moon Man?
– Digamos que se eu fosse ele, estaria treinando a pegar sabonete no chuveiro sem me abaixar.
– Você acha que ele pode ser preso?
– Por que não? Neste país, todo mundo está sujeito à prisão se descumprir as leis e as ordens das autoridades constituídas. Quando ele se recusou a dizer sua identidade secreta ou a abrir as portas do seu esconderijo para uma inspeção do governo, tem que estar ciente das consequências.
– Bem, conseguiram restaurar a ordem na sala. A CPI vai retomar os trabalhos.

* * *
– Bem, George, acho que agora o povo americano pode se sentir mais seguro, não?
– De fato, Lexia. O Senado foi ousado ao convocar Moon Man para depor e mais ousado ainda ao não se deixar intimidar por sua fama ou pelo marketing de apelo popular. Perguntou, ouviu e diante do exposto não teve outra escolha a não ser decidir pelo seu envio o mais rápido possível para Guantánamo. A América continuará sendo protegida por quem nunca precisamos duvidar: os policiais, bombeiros e militares nascidos e criados nos EUA, que diariamente sacrificam suas vidas por nós.
– E os outros super-heróis?
– Bem, o recado está dado. Aqueles que quiserem agir dentro da lei e no melhor interesse do povo americano serão bem vindos. Agradecemos sua ajuda. Mas os que agirem por conta própria, de forma escusa, relaxada ou suspeita, sabem agora que não somos crianças indefesas e temos formas de lidar com qualquer um que se apresente como uma ameaça.
– Bem, estamos encerrando essa transmissão, e preciso agradecer ao público que nos honrou com uma audiência superior ao do Superbowl. Mais uma vez, foi bom contar com sua presença, George. Em um fato histórico e controverso como esse, é ótimo ter por perto alguém que sabe interpretar além das aparências. Espero poder contar com sua presença na transmissão do lançamento do foguete Liberty One, próximo sábado?
– Foi um prazer pra mim também, Lexi. Claro que aceitarei o seu convite, mas só se você aceitar o meu convite para participar da noite de autógrafos do meu novo livro: “Heróis, Uma Super Ilusão”.
– Não sendo no Le Chevalier, eu topo, George!

vinho e sorrisos

Links da Semana (13-19/02)

É carnaval e hoje forneço mais alguns links interessantes (que nada tem a ver com carnaval), confiram a seleção abaixo.

01) Empresas voltam da China para os EUA apostando no ‘made in USA’

02) Crescimento da população não ameaça planeta, consumo sim

03) Nasa cria biocápsula que ameniza efeitos da radiação em astronautas

04) Preços de carros usados despencam

05) Segredo das pessoas populares pode ser a habilidade de “ler mentes”

06) Fãs de Star Wars podem conhecer Tatooine

07) NASA troca missão a Marte por supertelescópio espacial

08) Cientistas criam robô que ‘precisa ir ao banheiro’

09) Ranking dos 400 melhores times do mundo atualizado

10) Sequenciador de Genoma via USB (em inglês)

11) Programa de computador supera QI humano pela primeira vez

Links da Semana (29/01-05/02)

Após um longo e tenebroso inverno estamos de volta com os links da semana para o deleite dos 3 fãs permanentes desta coluna. Aproveitem, tem até link de utilidade aí.

Ok, a parte do inverno foi exagerada.

01) Cientistas criam tomates negros

02) Planeta com três sóis pode ser habitável

03) 5 coisas assustadoras que você não sabia sobre formigas

04) Bactérias limpam obras de arte

05) Balas teleguiadas de Runaway (de verdade)

06) Britânicos são expulsos dos EUA por brincadeira no Twitter

07) Porque Ficamos de Ressaca?

08) ReRAM: memória resistiva começa a sair dos laboratórios

09) Neandertal era tão esperto quanto o Homo sapiensl

10) Chip que monitora saúde poderá ser usado como tatuagem

11) Lendas e boatos da Internet, saiba o que é falso e o que é verdade

12) Mapas, mapas e mais mapas, do Brasil e do mundo

Links da semana (30/10-05/11)

Mais uma semana movimentada com links curiosos e até revolucionários, confiram a nossa lista de eleitos.

01) Samsung colocará telas flexíveis no mercado em 2012

02) China apresenta supercomputador com processador próprio

03) Telas flexíveis: finalmente OLEDs plásticos de alta eficiência

04) Cientistas criam mosquitos da dengue com gene letal (para os mosquitos)

05) E se ninguém morresse?

06) Sangue artificial pode ser produzido até 2015

07) Nosso cérebro chegou ao limite, diz neurocientista

08) Megaferrovia sob o mar pretende conectar Rússia aos EUA

09) Luzes de cidades extraterrestres podem revelar civilizações alienígenas

10) Leis da Física variam ao longo do Universo

Links da Semana (04-10/09)

Opa, quase deixei passar esta semana, o post está saindo meia hora atrasado, peço desculpas a meus dois leitores, isso não acontecerá novamente. Agora, vejam os links selecionados da semana passada.

01) Netflix estreia no Brasil com plano de R$ 15 ao mês

02) Ao aprimorarmos nosso corpo com tecnologia, jogaremos fora parte de nossa humanidade? (em inglês)

03) Cientistas criam computador esquizofrênico

04) Ministério da Ciência e Tecnologia pede ajuda aos hackers

05) Caixa mantém coração batendo fora do corpo humano

06) Energia das ondas: veja os projetos em implantação

07) Serotonina pode ser a responsável pelas experiências de “quase-morte” (em inglês)

08) IBM quer colar até 100 núcleos em processador 3D

09) Conheça a história da tatuagem

10) Pesquisa de brasileiro pode levar à substituição dos agrotóxicos

11) Empresa de tecnologia vai construir cidade fantasma nos EUA

Comparação do PIB dos estados americanos com outros países

E se cada estado dos EUA fosse um país independente?

The Economist fez essa interessante comparação dos PIBs nominais, em dólares a valores de 2009, de cada estado norte-americano e alguns países do mundo inteiro.

Duas coisas me chamaram a atenção:

  • O número grande de estados que tem economia equivalente a países subdesenvolvidos.
  • A riqueza brasileira, que não aparece no mapa, mas é equivalente à da California e Itália: nós tivemos um PIB de US$ 1.577,264 bilhões segundo o IPEADATA, enquanto a California teve US$ 1.891,363 bi e a Itália US$ 2.118,260 bi. E considerando 2010, segundo a Wikipedia, conseguimos passar a Itália.

Se estiver pensando em migrar pros “States”, agora pode tomar cuidado pra não cair numa furada maior! E fica o desafio pra um mapa semelhante, usando os estados do Brasil…

mapa economico dos EUA

Fontes: My Modern Met e The Economist, que mostra os números em um mapa “interativo”.

Como os Americanos Veem a Europa

Brasileiro sempre fica ofendido quando um americano faz piada com nosso país, mas isso significa que o Brasil está ganhando destaque suficiente para que eles finalmente saibam que nós existimos. Sim, porque a única coisa que supera o bom humor deles é a sua ignorância.

Veja o mapa abaixo, por exemplo, mostrando o que os norte-americanos conhecem sobre a Europa (mapa via Quintinices).

Para quem não domina muito o idioma “americano”, aqui vão alguns destaques:

Portugal: Não é Espanha?
Itália: Máfia; espaguete; O Gladiador; Super Mário.
Romênia: Vampiros que não brilham; Esposas sob encomenda.
Islândia: Vulcão; Idioma estranho; Louras fantásticas.
Inglaterra: Dentes feios; James Bond; Harry Potter; Não conseguem manter uma colônia.
França: Esnobes; pão francês; vinho; líderes baixinhos; Não conseguem vencer uma guerra.
Rússia: Comunistas; vodka; hackers; Anna Kournikova.
Áustria: Mini-Alemanha; uma porção de montanhas; música clássica.
Holanda: Drogas; prostitutas; prostitutas drogadas.
Estônia, Lituânia, Eslováquia, Belarus – Isso são países??

4 de Julho: O que os EUA tem que nós não temos?

Fácil: Presidentes Super-heróis!

Obama Force e seu Robô Gigante da Liberade (by Lysol_Jones)

Samurai Lincoln e o conto real de como ele ganhou sozinho a Guerra Civil (by Lysol_Jones de novo)

As Aventuras de John Kennedy no Século 23 (by LeFinAbsolueDuMond)